PANDEMIA

No DF, 51 mil pessoas receberão a CoronaVac durante primeira fase da vacinação

As 106,1 mil doses que chegaram a Brasília nesta segunda-feira (18/1) serão distribuídas entre unidades da rede pública de saúde do Distrito Federal. Secretaria de Saúde espera vacinar toda a população do DF e Entorno até o fim do ano

Cibele Moreira
postado em 18/01/2021 22:19 / atualizado em 18/01/2021 22:25
Em coletiva, na tarde desta segunda-feira (18/1), secretários do DF anunciaram estratégias para aplicação do imunizante -  (crédito: Marcelo Ferreira )
Em coletiva, na tarde desta segunda-feira (18/1), secretários do DF anunciaram estratégias para aplicação do imunizante - (crédito: Marcelo Ferreira )

Com a chegada das 106.160 doses da vacina chinesa CoronaVac ao Distrito Federal, a Secretaria de Saúde (SES-DF) definiu como será a imunização na primeira fase para os grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde. Neste primeiro momento, eles incluem profissionais que atuam na linha de frente em unidades, no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e equipes do Corpo de Bombeiros Militar que fazem o atendimento pré-hospitalar. 

No mesmo grupo prioritário, estão vigilantes, técnicos de enfermagem, funcionários da limpeza e do setor administrativo que atuam na triagem em hospitais. A primeira fase contempla, ainda, idosos acima de 60 anos e pessoas com deficiência que estão em instituições como asilos ou casas de repouso. Cuidadores que atuam nesses locais também serão vacinados, além da população indígena. 

A população em geral será imunizada em momento posterior, de acordo com planejamento definido pelo Ministério da Saúde que leva em consideração a chegada de novas doses da vacina a Brasília.

Secretário-adjunto de Assistência à Saúde substituto, Alexandre Garcia afirmou, durante a coletiva de imprensa nesta segunda-feira (18/1), que a pasta contabiliza 27,5 mil profissionais que atuam na área pré-hospitalar e na atenção primária da rede pública do DF. Eles devem receber a primeira dose ao longo desta semana. No setor privado, serão 20 mil contemplados. Entre pessoas institucionalizadas e indígenas, a SES-DF estima 3,7 mil imunizados. 

"Nesta primeira etapa, somamos um quantitativo de 51,2 mil pessoas que serão imunizadas, conforme as doses que chegaram hoje e tentando fazer o retorno para a segunda fase, daqui a 14 dias", destacou Alexandre Garcia. A divisão foi necessária para garantir que todos recebam as duas doses dentro do prazo estimado pela fabricante, que é de 14 a 28 dias. 

Protocolo

O início da vacinação no Distrito Federal está marcado para amanhã (19/1), às 10h. Os profissionais devem procurar a unidade de saúde onde trabalham ou a mais próxima de casa. No caso das pessoas em instituição de longa permanência e dos indígenas, equipes da Secretaria de Saúde irão até os locais para garantir a imunização.

Para receber a primeira dose, será necessário preencher uma ficha de cadastro, que ficará vinculada a um número de CPF. Ao término da aplicação, a pessoa receberá um documento com a especificação da marca da vacina e a data. "É importante que a pessoa guarde esse comprovante, para garantir a imunização completa (com dose) do mesmo fabricante", afirma o secretário-adjunto substituto. Não haverá agendamento para a vacinação.

Transporte

A distribuição das vacinas ocorre a partir das 7h30 desta terça-feira (19/1), para unidades de saúde de todo o DF. A base do Samu também terá um quantitativo de imunizantes disponíveis. Equipes da Polícia Militar atuarão na escolta durante todo o trajeto da central da rede de frio para os pontos de atendimento à população (leia abaixo).

O Secretário de Saúde, Osnei Okumoto, afirmou que, por questões de logísticas, não foi possível iniciar a aplicação nesta segunda-feira (18/1). "Após a chegada do voo (com as vacinas), há uma necessidade de verificação da alfândega e, depois, encaminhamento para a Rede de Frio, onde são observadas as condições de temperatura da vacinas para a validação. A partir disso, é feita a climatização e, depois, (as doses são) encaminhadas para as salas de imunização", detalhou Okumoto. 

Até o fim do ano

A expectativa da pasta é imunizar toda a população do Distrito Federal apta para receber a vacina até o fim do ano, inclusive pessoas que tiveram covid-19. "(O Sars-Cov-2) é um vírus novo, e a gente não sabe o comportamento (dele) ou quanto tempo de imunidade ele está dando para as pessoas. Então, todo mundo será vacinado. Eu não tenho dúvida de que, neste ano, nós alcançaremos 3 milhões de pessoas vacinadas no Distrito Federal e 1,5 mil na Ride (Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno)", ressaltou Alexandre Garcia. 

O subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valério, lembrou que, mesmo com início da vacinação, a população não deve descuidar das medidas protetivas. "É importante que as pessoas continuem usando máscara, higienizando as mãos e mantendo o distanciamento (social) até que todos estejam imunizados", alertou. 

As próximas fases da imunização e os grupos vacinados serão divulgados à medida que novas doses da vacina contra a covid-19 cheguem à capital federal. Toda o protocolo e logística serão definidos de acordo com a quantidade disponível.

Locais de vacinação:

  • Hospital Regional da Asa Norte
  • Hospital Regional de Ceilândia
  • Hospital Materno Infantil de Brasília
  • Hospital de Apoio de Brasília
  • Hospital Universitário de Brasília
  • Hospital de Base
  • Hospital Regional de Sobradinho
  • Hospital Regional de Planaltina
  • Hospital Regional de Brazlândia
  • Hospital da Região Leste
  • Hospital Regional de Taguatinga
  • Hospital Regional de Samambaia
  • Hospital Regional de Santa Maria
  • Hospital Regional do Gama
  • Hospital Regional do Guará
  • Central de Regulação do Samu (SIA)

A Secretaria de Saúde pede que a população não procure essas unidades de saúde para se vacinar, pois elas atenderão apenas o público-alvo inicial:

Profissionais da saúde pública: 27.500
Indígenas: 300 (estimados)
Profissionais de saúde da rede privada: 20 mil (estimados)
Acima de 60 anos e deficientes institucionalizados: 3 mil (estimados)

Estrutura

Rede de vacinação: 169 salas de vacina (sendo 16 para a primeira fase)
Redes de frio regionais: sete
Câmaras frias: 40

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE