Eixo capital

Ana Maria Campos
postado em 18/01/2021 21:44
 (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)
(crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)

Longe dos holofotes

Algumas pessoas comentaram a ausência de Ibaneis Rocha (MDB) na reunião do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, com governadores, ontem, para discutir o plano de distribuição de vacinas contra o novo coronavírus. Ele também não esteve no aeroporto para receber as primeiras doses de CoronaVac que chegaram a Brasília. Não participou da entrevista coletiva sobre a vacinação. Tampouco está programada a sua participação em evento com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), organizou para a primeira aplicação da vacina. O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM), anunciou o início da campanha de imunização no Cristo Redentor. Ibaneis, por sua vez, acha que não é hora de fazer política, criar factoides em meio à pandemia. A ordem é mostrar resultados para surfar depois. Vacinar rapidamente nessa primeira etapa para receber mais doses logo.

 

Momento para a posteridade

A deputada Flávia Arruda (PL-DF) foi a única parlamentar de Brasília a acompanhar a chegada das primeiras doses de vacina contra a covid-19. “Momento histórico”, afirmou. Ela foi à base aérea de Brasília acompanhada do secretário de Segurança Pública, Anderson Torres. Fica a foto.

 


Segunda rodada do Enem

Diante do recorde de abstenção, salas lotadas e estudantes que não conseguiram fazer o Enem, deputados da educação se agitaram no Congresso. Professor Israel Batista (PV-DF) assinou ofício com o coletivo da Comissão Externa de Acompanhando do MEC defendendo a reaplicação da prova. “Nenhum estudante ficará para trás! Nós pedimos ao ministério um levantamento de quem foi prejudicado, em quais cidades e como se dará a logística para aplicar novamente o exame”, afirma o parlamentar do DF.

 

Rollemberg e Reguffe juntos em 2022

O ex-governador Rodrigo Rollemberg (PSB) anunciou pelas redes sociais que apoiará e votará no senador José Antônio Reguffe (Podemos) nas próximas eleições. Foi a resposta a um internauta que cobrou de Rollemberg reciprocidade com relação a Reguffe que o apoiou nas eleições de 2014.

 

Candidato ao governo, Senado ou a distrital

Atenção a um detalhe da entrevista do senador José Antônio Reguffe (Podemos/DF) à coluna, publicada domingo: “O DF precisa de um grande pacto pela cidade. É preciso juntar todos aqueles que verdadeiramente amam essa cidade, sem preconceitos, sendo firme em princípios, e criar um grande projeto de desenvolvimento econômico para a cidade. E que também melhore os serviços públicos oferecidos à população, principalmente na área de saúde, que precisa ser a grande prioridade. Nisso, poderia ser candidato a governador, senador ou até deputado distrital”.

 

Filosofando

O perfil da Universidade de Brasília (UnB) no Twitter reagiu a um comentário do deputado Robério Negreiros (PSD) de ataque aos estudantes de filosofia. Tudo começou quando Leandro Grass (Rede) escreveu: “A filosofia e a ciência surgiram para derrubar os mitos”. Robério rebateu: “Concordo na ciência. Filosofia só serve para fazer o que vemos nos corredores da UnB... sem maiores comentários”. A UnB, então, fez um convite: “Deputado, gostaríamos de convidá-lo para conhecer melhor nosso bacharelado em filosofia, nota 5 (a máxima) no Enade. Aproveite também para dar uma olhada em uma amostra do que rola em nossos corredores, salas de aula e laboratórios”.

 

É a mãe

O deputado Leandro Grass retrucou: “A Filosofia é mãe da ciência. Quando estudá-la mais, saberá”. E tomou uma espinafrada de Robério: “Deve ser a sua mãe. A minha tem mais conteúdo”.

 

Intubado, mas com evolução positiva

O presidente da Fecomércio-DF, Francisco Maia, apresenta evolução positiva, depois de precisar ser intubado no último domingo. Conforme boletim médico do Hospital Santa Lúcia, Maia está evoluindo com melhora clínica, mantendo-se sedado com programação por 96 horas e está reagindo bem aos tratamentos. Francisco Maia deu entrada consciente na unidade de terapia intensiva (UTI) do Santa Lúcia Norte, no último domingo, com quadro de covid-19, e concordou com a intubação para descansar melhor. O processo foi adotado para que ele tivesse capacidade de se recuperar sem tanto esforço para respirar.

 

Só papos


“Quem decide se um povo vai viver na democracia ou na ditadura são as suas Forças Armadas. Não tem ditadura onde as Forças Armadas não apoiam. No Brasil, temos liberdade ainda. Se nós não reconhecermos o valor destes homens e mulheres que estão lá, tudo pode mudar”

Presidente Jair Bolsonaro

 

“Como se não bastasse a incompetência generalizada do seu governo desastroso, Bolsonaro volta a ameaçar a democracia do Brasil. Sua índole autoritária tem o repúdio dos brasileiros de bem, que condenam sua tentativa de violar nossa Constituição. Cala-te, Bolsonaro”

Governador de São Paulo, João Doria (PSDB)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE