EDUCAÇÃO

Segundo dia de Enem é hoje

Após uma turbulenta primeira fase de testes, candidatos voltam aos locais de exame para responder a questões de matemática e ciências da natureza. No DF, mais de 117 mil se inscreveram para as provas, sendo 113,2 mil na modalidade presencial

» Roberta Pinheiro
postado em 23/01/2021 22:19 / atualizado em 23/01/2021 22:20
 (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)
(crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)

Aos 19 anos, Karol Massouh Barreira encara, hoje, o segundo dia de provas da versão impressa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. É uma das mais de 117 mil pessoas do DF inscritas na prova e uma das 113,2 mil que optou pela modalidade presencial. Determinada a conquistar uma vaga na Universidade de Brasília (UnB) nos cursos de direito ou medicina veterinária, a estudante conta que foi difícil controlar o nervosismo extra no último domingo, tendo em vista o contexto da pandemia do novo coronavírus.

“O primeiro dia foi de bastante ansiedade e medo, principalmente medo. Estava tremendo com medo de a sala estar lotada, por exemplo, de contrair o vírus e levar para alguém em casa”, desabafa. “Tem ainda a empatia com aqueles alunos que se prepararam, mas não puderam fazer a prova por estarem com a covid-19”, detalha.

“E você já fica nervoso por ser uma prova difícil, que pode decidir a sua vida, agora, ainda tem uma nova realidade. E, no meio disso tudo, foi preciso aprender a estudar pelo ensino a distância e se adequar ao contexto”, conta.

Karol e os outros inscritos no Enem começam a prova hoje às 13h30. Os portões serão abertos às 11h30 e fechados, às 13h. Ao todo, os inscritos têm cinco horas para solucionar questões relacionadas a ciências da natureza e matemática e suas tecnologias. O segundo dia de testes é uma hora mais curto que o primeiro, quando é aplicada a redação, mas o horário de entrada nos locais de prova não muda.

É importante lembrar que os candidatos barrados no primeiro dia da versão impressa do Enem, devido à superlotação de salas, poderão pedir a reaplicação por meio da Página do Participante, entre amanhã (25) e sexta-feira (29). Esses participantes podem, ainda, optar por não comparecer ao segundo dia de provas sem ser prejudicado.

Biossegurança

“É muito importante que os alunos observem as regras vigentes com relação à pandemia, levem uma máscara reserva, fiquem atentos com relação à documentação e ao local de prova, e evitem formar grupos e se aglomerar tanto antes do exame quanto depois”, recomenda Antônio Adriano Teixeira, professor de biologia do Centro de Ensino Médio Integrado (Cemi) do Gama.

Para evitar a disseminação do vírus, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) adotará as mesmas medidas sanitárias do primeiro dia de prova, que não foram totalmente eficazes, visto que casos de aglomeração e até de pessoas barradas por superlotação de salas foram registrados. O que é ainda mais complicado visto que o primeiro dia foi marcado pela ausência de mais da metade dos inscritos (51,5%).

A regra é ter um número reduzido de estudantes por sala, para garantir o distanciamento entre os participantes. Além disso, os candidatos só podem fazer o Enem usando máscaras de proteção que tapem nariz e boca, sob pena de eliminação em caso de descumprimento. Haverá álcool em gel disponível em todos os locais de aplicação do exame. “Mas é válido sempre levar o próprio álcool em gel para não correr o risco”, pontua o professor Antônio Adriano.

Ele acredita que a prova de biologia deve ser tranquila. “Caem muito os conceitos de ecologia, mas é algo que os alunos veem desde o ensino fundamental. Então, dá para fazer sem grandes dificuldades”, avalia. Para o educador, o principal problema deste ano foi o ensino remoto. “Principalmente para os estudantes de escola pública. Muitos não tiveram acesso a todas as aulas, então, acredito que o aprendizado ficou muito aquém e pode prejudicar o desempenho.”

Luiz Orlando Tranquillini Nery Braga, 18, reconhece que teve o privilégio de não parar de estudar durante o ano de 2020. “A parte on-line da minha escola foi super bem feita. Além das aulas, tinha monitoria e todo o acompanhamento”, comenta o estudante do Colégio Único. Em casa, Luiz acredita que o tempo rendeu muito mais, já que não precisava se deslocar para a escola e acha que os estudos seguiram da mesma forma.

“Estou mais tranquilo agora que o dia chegou. A tônica para todo mundo que está se preparando para as provas neste contexto não é nem a prova, é poder fazer é estar no dia”, avalia o estudante. Luiz gostou do primeiro dia de exame e está tranquilo para enfrentar o segundo.

Equilíbrio

Além de dominar o conteúdo em si, é importante ter tranquilidade e atenção para responder às questões. O professor de matemática do Colégio Sigma Gabriel Silva Carvalho lembra que o Enem é corrigido pela Teoria de Resposta ao Item (TRI) e o mais importante é a regularidade. “É fundamental que o aluno consiga fazer as questões fáceis e médias em detrimento de gastar tempo com as mais trabalhosas e difíceis. Deixe essas para o fim. Isso pode maximizar a nota e aumentar a chance de aprovação”, afirma.

Sobre as questões de matemática, ele acalma os candidatos. “Não se preocupem muito com o nível de dificuldade. O Enem foi crescendo no grau de dificuldade, mas, desde 2017, tem se mantido constante. Não espero uma prova diferente desse patamar. Ela deve ter o mesmo grau, nem mais fácil, nem mais difícil”, explica.

Entre os conteúdos clássicos da disciplina estão as grandezas proporcionais, as questões de geometria e leitura e interpretação gráfica. “Pode aparecer um pouco de função trigonométrica e, dado esse contexto pandêmico, questões de logaritmo, exponencial e progressão geométrica”, complementa. Por fim, o professor lembra que o aluno não pode usar calculadora, logo precisa estar atento aos cálculos para não perder ponto por erro de atenção.


Candidato com covid-19

O prazo para pedir a reaplicação da prova (marcada para 23 e 24 de fevereiro) termina hoje, ao meio-dia. Quem foi diagnosticado ontem, depois das 12h, ou hoje, terá de amanhã até sexta-feira para pedir a reaplicação.
É preciso apresentar documentação comprobatória. As solicitações devem ser feitas pela Página do Participante, no site do Inep: enem.inep.gov.br/participante.


Confira os horários

» 11h30: horário de abertura dos portões. Nesta edição, os candidatos terão 30 minutos a mais para chegar até o local, o que, no total, dará uma hora e 30 minutos para o processo de chegada, identificação e conferência de sala.

» 13h: horário de fechamento dos portões. Esse horário é o mesmo de todos os anos e não mudou.

» 13h30: previsão para o início do segundo dia de prova.

» 18h30: previsão para o término do segundo dia de prova. Vale lembrar que, neste dia, você tem menos tempo para fazer as provas de ciências da natureza e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias. No primeiro dia de prova, há mais tempo por causa da redação.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE