Tecnologia

Chuva: Drones serão usados no mapeamento de áreas de risco

Secretaria de Segurança Pública abriu processo de licitação para compra de equipamentos: ideia é usar drones para reforçar trabalho da Defesa Civil

Jéssica Moura
postado em 22/02/2021 15:38
Investimento na tecnologia é estimado em R$ 613,9 mil -  (crédito: Divulgação/SSP)
Investimento na tecnologia é estimado em R$ 613,9 mil - (crédito: Divulgação/SSP)

Para reforçar os trabalhos da Defesa Civil durante os períodos mais críticos da estação chuvosa, a Secretaria de Segurança Pública abriu um processo de licitação para a compra de sete drones, aparelhos de georreferenciamento (GPSs) e trenas a laser. Os equipamentos vão auxiliar as equipes no monitoramento de áreas de risco. A medida foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) e o investimento estimado é de R$ 613.970,90.

No fim de semana, as chuvas intensas causaram estragos pelo Distrito Federal, com alagamentos e desabamento de terras. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), fevereiro de 2021 já é um dos mais chuvosos da história da capital: até a manhã desta segunda-feira (22/2), já choveu 38,5% a mais do que o esperado para todo o período.

De acordo com a secretaria, a compra das ferramentas vai ajudar a acelerar a resposta da pasta aos chamados por atendimento, e resgate de pessoas em situação vulnerável, já que permitem um mapeamento mais acurado das áreas de risco, e até mesmo na identificação de focos do mosquito da dengue. Outros usos previstos são em testes de sirene e ações na Barragem do Paranoá.

Os drones também serão usados pelas diretorias de Inteligência Penitenciária (DIP) e de Operações Especiais (DPOE), da Secretaria de Administração Penitenciária (Seape). A tecnologia já é empregada por todo o país para melhorar o trabalho da Defesa Civil: em pelo menos 30 estados, os drones são usados nas operações.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE