The Voice+

Brasiliense de coração

Correio Braziliense
postado em 04/04/2021 22:48


Após uma temporada de muitas emoções, o The Voice+ chegou ao fim, ontem, consagrando o carioca Zé Alexanddre, 63 anos, como o grande campeão. A competição musical da TV Globo foi marcada por apresentações emocionantes do artista que integrou o time da cantora Claudia Leitte no reality.

Brasiliense "de coração", Zé Alexanddre morou na capital desde o primeiro ano de vida, uma vez que seu pai veio trabalhar na construção da cidade, em 1958. Ele só deixou a cidade em 1976, aos 18 anos de idade. A relação afetiva com o Distrito Federal lhe rendeu a herança dos votos depois que Lúcia Maria, carioca radicada em Brasília, não passou à final.

O artista enfrentou Vera do Canto e Mello, também do time Claudia Leitte, que apostou no clássico Over the rainbow. Ele se deu melhor ao escolher Pétala, do cantor Djavan. “Não sei o que Alexandre faz para manter a voz tão impecável”, disse a técnica antes de avançá-lo para a segunda e última rodada do programa. Foi quando o cantor escolheu nada mesmo que Somebody to love, da banda Queen, para tentar a coroação, confirmada minutos mais tarde pelo público. Com a vitória, o cantor levou para casa o prêmio de R$ 250 mil e um contrato com a Universal Music.

Colega e companheiro de palco, o cantor Oswaldo Montenegro comemorou a vitória de Zé Alexanddre. Juntos, eles interpretaram a canção Bandolins, que em 1979 ficou em terceiro lugar no festival de música produzido pela extinta TV Tupi. A música foi sucesso naquele e nos anos seguintes. “O Alexanddre sempre foi um cantor tecnicamente perfeito. Além disso, uma voz que me toca profundamente. É meu irmão há 50 anos. Estou muito feliz, porque o Brasil aplaudiu esse artista que merece tanto pelo grande talento que possui”, elogiou Montenegro.

 

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE