Pandemia

BRB contrata empresa para obra de ampliação no Hospital de Samambaia

Brasil ao Cubo vai tocar construção do hospital de campanha. Contrato emergencial é de R$ 14,5 milhões. Unidade terá capacidade de 100 leitos

Jéssica Moura
postado em 08/04/2021 08:40 / atualizado em 08/04/2021 09:50
A ampliação será feita por meio de contrato emergencial e ficará pronta em 30 dias -  (crédito: Geyzon Lenin/Esp. CB/D.A Press                )
A ampliação será feita por meio de contrato emergencial e ficará pronta em 30 dias - (crédito: Geyzon Lenin/Esp. CB/D.A Press )

O Instituto BRB, entidade sem fins lucrativos do Banco de Brasília (BRB), firmou contrato emergencial com a empresa Brasil ao Cubo para a ampliação do Hospital Regional de Samambaia (HRSam), ao qual será acoplado o módulo. O ato foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta quinta-feira (8/4). O contrato tem vigência de 180 dias.

A obra vai custar R$14.499.761,40 aos cofres públicos. Quando ficar pronto, em cerca de 30 dias, o hospital de campanha terá capacidade para 100 leitos destinados ao tratamento de pacientes infectados pelo novo coronavírus. Segundo a secretaria de Saúde, a nova unidade será parecida com o módulo instalado ao lado do Hospital Regional da Ceilândia (HRC).

A rede de saúde do Distrito Federal opera em níveis críticos: na manhã desta quinta-feira (8/4), todos os leitos adultos em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estavam ocupados; havia na rede apenas uma vaga em leito pediátrico. A fila de espera por um leito de UTI tinha 265 pacientes com suspeita ou diagnóstico de covid-19.

Doações

O Instituto vinha arrecadando doações para a financiar o projeto. Em março, o comércio varejista de materiais de construção doou R$505 mil à entidade, que se somaram a outros R$3 milhões do fundo para o hospital. Empresas da rede hospitalar doaram mais R$4 milhões à obra na semana passada. Somado aos valores repassados pelo Comitê Todos Contra a Covid-19, as doações chegam a R$9 milhões.

Hospitais de campanha

Para ampliar a capacidade do Sistema Único de Saúde (SUS) no DF de atender os pacientes com covid-19, o governo local anunciou ainda no mês passado a mobilização de mais 300 leitos em três novos hospitais de campanha. As novas unidades ficarão no Autódromo de Brasília, no pátio da Escola Parque Anísio Teixeira, em Ceilândia, e no estádio Bezerrão, no Gama.






Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE