Tráfico

Polícia Civil prende grupo que fornecia drogas para três cidades do DF

O grupo, segundo as investigações, atuava vendendo entorpecentes nas regiões de Ceilândia, Recanto das Emas e Taguatinga

Darcianne Diogo
postado em 15/04/2021 11:54
 (crédito: PCDF/Divulgação)
(crédito: PCDF/Divulgação)

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) deflagrou, na noite desta quarta-feira (14/4), a segunda fase da operação Tentáculo, com o objetivo de desarticular um grupo criminoso que realizava entregas de drogas em três regiões da capital. Um casal, 30 e 27 anos, e uma mulher, 44 anos, foram presos.

Durante a investigação conduzida pela 19ª Delegacia de Polícia (P Norte), que durou 15 dias, os policiais apreenderam cerca de 12kg de maconha, duas balanças de precisão, mais de R$ 600, um carro, uma moto e um revólver calibre. 38 com quatro munições intactas. Segundo o delegado-adjunto da 19ª DP, parte dos entorpecentes estava na casa da mãe de um dos investigados. Ela não foi presa, pois a dupla chegou ao imóvel com as drogas no momento da chegada da polícia. Outra parte dos entorpecentes estava guardada na residência da vizinha, de 44 anos. 

Durante as apreensões, a polícia encontrou um revólver com quatro munições intactas
Durante as apreensões, a polícia encontrou um revólver com quatro munições intactas (foto: PCDF/Divulgação)

De acordo com o investigador, o grupo atuava na entrega de drogas entre as cidades de Ceilândia, Recanto das Emas e Taguatinga, fornecendo as substâncias entre si, caso algum tipo de entorpecente faltasse para um traficante. “A operação visa reprimir o tráfico de drogas, mais precisamente o intercâmbio entre as regiões administrativas da traficância de entorpecentes, especialmente em Ceilândia e Recanto das Emas”, detalhou. O trio foi preso e encaminhado à carceragem da PCDF. Caso sejam condenados, podem pegar de 5 a 10 anos de prisão por tráfico, de 3 a 10 anos por associação voltada ao tráfico, e de 1 a 4 anos por posse irregular de arma de fogo.

Na primeira fase da operação, deflagrada em 31 de março, duas pessoas foram presas. “Na ocasião, apreendemos cerca de 3kg de cocaína, 300g de crack, 400g de skunk, 1,5kg de maconha, três balanças de precisão, dinheiro em espécie, material para embalar a droga além de 10 munições de arma de fogo”, finalizou Peralva.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE