Coronavírus

Covid-19: com chegada de doses, DF iniciará vacinação do último grupo de idosos

Caso Ministério da Saúde dê andamento à previsão de enviar novas remessas para as unidades federativas, Executivo local incluirá no grupo prioritário pessoas com 60 e 61 anos nesta semana. Imunizantes devem chegar entre esta quinta (29/4) e sexta-feira (30/4)

Samara Schwingel
postado em 29/04/2021 06:00
Do total de habitantes do Distrito Federal, 13,8% receberam ao menos a primeira dose, e 7,9% tomaram as duas necessárias -  (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)
Do total de habitantes do Distrito Federal, 13,8% receberam ao menos a primeira dose, e 7,9% tomaram as duas necessárias - (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)

O Distrito Federal tem previsão de receber, entre esta quinta (29/4) e sexta-feira (30/4), 58.988 doses da vacina Covishield — da Oxford/AstraZeneca —, além de 1.171 da CoronaVac, da Sinovac com o Instituto Butantan. Caso o Ministério da Saúde garanta o envio das 60.159 unidades contra a covid-19, o governo local ampliará o público-alvo da campanha para pessoas com 60 e 61 anos — último grupo de idosos definido pelo Plano Nacional de Imunização (PNI).

O governador Ibaneis Rocha (MDB) afirmou que, com a nova remessa, haverá atendimento de 56.751 idosos e 2.237 agentes das forças de segurança. A inclusão desse público pode ocorrer nesta semana. A intenção da Secretaria de Saúde (SES-DF) é manter a vacinação da população com mais de 60 anos por meio da busca voluntária, por iniciativa do próprio público-alvo, sem agendamento e em todos os pontos de vacinação contra a covid-19 no Distrito Federal.

No caso dos profissionais da segurança pública, a imunização deve continuar por agendamento. No entanto, as vagas só ficarão disponíveis depois de as doses chegarem à Rede de Frio do DF e passarem por avaliação técnica. Para marcar data, local e horário, os servidores deverão acessar a página vacina.saude.df.gov.br. Além da nova remessa, o Executivo local espera o envio de um lote de imunizantes da Pfizer/BioNTech, cuja remessa com 1 milhão de doses chega ao país nesta quinta-feira (29/4). As unidades serão distribuídas entre as 27 capitais brasileiras.

Integrantes do Governo do Distrito Federal (GDF) afirmam que as doses devem ser distribuídas pelo Ministério da Saúde na segunda-feira. No entanto, até o fechamento desta edição, a SES-DF não tinha detalhes sobre como ocorreria a entrega nem em relação à quantidade enviada. O Executivo local aguarda receber um documento do governo federal com as diretrizes da aplicação para divulgar quais grupos serão vacinados.

O DF dispõe de um ultracongelador com 570 litros de capacidade e que comporta até 40 mil doses de vacinas. Os equipamentos atingem temperatura mínima de -80°C — ideal para armazenamento das doses da Pfizer/BioNTech. Além disso, a Universidade de Brasília (UnB) colocou à disposição cinco freezers semelhantes, e o Ministério da Saúde finaliza o processo de compra de mais alguns, para enviar às unidades da Federação. A previsão é de que a capital do país conte com seis deles.

Gestantes

Após o Ministério da Saúde autorizar a vacinação contra a covid-19 em grávidas, a Secretaria de Saúde liberou o atendimento desse grupo no DF. No entanto, só para aquelas que fazem parte de algum dos grupos alvo da campanha local, como indígenas ou profissionais da saúde e das forças de segurança. Nesses casos, é necessário apresentar relatório médico, com indicação para uso da vacina.

A receita médica é necessária, segundo a SES-DF para assegurar que a gestante passou por avaliação e que não houve detecção de contraindicações para recebimento das doses. “A apresentação do relatório é importante para que seja comprovado que ela recebeu todas as orientações médicas”, informou a secretaria, por meio de nota.

A pasta destacou que, assim que o Ministério da Saúde enviar imunizantes direcionados às grávidas em geral, haverá divulgação das datas e locais de atendimento. “Por enquanto, seguem as orientações para as gestantes se vacinarem nos grupos vigentes”, completou a SES-DF.

A princípio, a previsão do órgão federal é de que, em 13 de maio, comece a vacinação com a primeira dose para todas as gestantes. A disponibilização ocorrerá de acordo com a chegada de imunizantes ao DF, não sendo possível afirmar quais tipos serão aplicados em cada grupo.

Colaborou José Carlos Vieira

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE