Capital S/A

Samanta Sallum
postado em 04/05/2021 23:34 / atualizado em 04/05/2021 23:35
 (crédito: Cristiano Costa/Fecomercio DF)
(crédito: Cristiano Costa/Fecomercio DF)

"O sucesso é construído de 99 por cento de fracasso".

Soichiro Honda


Semana de medidas positivas para o comércio

Com 60 dias de gestão à frente da Fecomércio no DF, o empresário José Aparecido estreitou o diálogo da entidade com o Governo do Distrito Federal (GDF). Vem atuando em prol de demandas do setor, responsável por cerca de 90% do PIB do segmento privado no DF. Nesta semana, os resultados foram visíveis. A extensão do horário de funcionamento de shoppings e de bares e restaurantes, além do edital da Terracap do programa Desenvolve DF. Para amanhã, o governo local vai anunciar um pacote que prevê desoneração tributária para o setor produtivo com objetivo de gerar empregos.


Socorro às empresas

“Essas medidas do GDF são de extrema importância para recuperar as empresas. Agora é o momento. Já temos 15% da população do DF vacinada, e o índice de contaminação está baixando. Eram ações que pleiteávamos com responsabilidade”, afirma José Aparecido.


Dia das Mães

Aparecido aponta que o GDF acertou em flexibilizar o horário dos shoppings antes do Dia das Mães. A data é a segunda em volume de vendas do ano, só perdendo para o Natal. “Aumentar o horário garante melhor distribuição do fluxo de pessoas. Isso, sim, evita aglomeração”, reforça.


Novos hospitais como legado

Em contrapartida às medidas do GDF, a Fecomércio ajudou a mobilizar empresários a doarem recursos para a construção de hospitais acoplados. Novas unidades para atender pacientes com covid-19. As doações estão sendo feitas ao Instituto BRB.

 

Mapa dos comerciantes

Atualizar as bases cadastrais dos sindicatos filiados à Fecomércio é um trabalho que Aparecido quer concluir ainda este ano. “Vamos ter o real mapa do comércio no DF. Saber as empresas que abrem e que fecham para fomentar os sindicatos e definir linhas de ações da nossa entidade.”


Sucessor de Chico Maia

“Não me imaginei nunca tendo de assumir essa missão nesse contexto de perda tão difícil do nosso ex-presidente Chico Maia. Fui eleito para este papel e temos de continuar o trabalho incessante para ajudar na retomada da nossa economia”, conclui. Chico Maia faleceu vítima de complicações da covid-19 em fevereiro deste ano.


Escritório Caputo, Barros e Serra expande para SP e PE

A equipe, que somava 14 advogados antes das fusões, agora conta com 33 profissionais, especialistas nas mais diversas áreas do direito. “O grande objetivo desse movimento foi levar a nossa filosofia de trabalho e nossa expertise para outros estados”, afirma Francisco Caputo, sócio-fundador do escritório de advocacia Caputo Barros e Serra e integrante do Conselho Federal da OAB. A empresa, criada há 10 anos em Brasília, acaba de expandir para São Paulo e para Recife (PE).


Tecnologia de informação

Os planos de crescimento começaram ainda antes da pandemia, quando o escritório contratou a assessoria da Fundação Dom Cabral para aperfeiçoar a gestão. A ampliação para São Paulo foi necessária para cuidar dos processos relacionados à Tecnologia da Informação. Já a unidade de Recife, que conta com um ex-assessor do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, Expedito Lima, está voltada para o contencioso administrativo e judicial.

 

Agronegócio

“Com as fusões, incrementamos novas áreas de atendimento. Reforçamos a área civil e tributária, abrimos as societária, penal e bancária”, conta o advogado, que, agora, mira Goiânia, em função das oportunidades de atendimento ao agronegócio. “É o nosso próximo destino”, prevê.

  • Reprodução/Redes Sociais. Capital S/A
    Reprodução/Redes Sociais. Capital S/A Foto: Reprodução/Redes Sociais. Capital S/A
  • Arquivo Pessoal
    Arquivo Pessoal Foto: Arquivo Pessoal

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE