Economia

Auxílio para motoristas de táxi e transporte escolar começa nesta segunda (10)

A primeira parcela do "Mobilidade Cidadã", no valor de R$600, atende quase 4 mil pessoas. Taxistas podem conferir a situação cadastral a partir das 12h deste domingo (9/5)

Correio Braziliense
postado em 09/05/2021 09:33
 (crédito: Bruno Peres/CB/D.A Press)
(crédito: Bruno Peres/CB/D.A Press)

O Governo do Distrito Federal (GDF) realiza, nesta segunda-feira (10/5), o pagamento da primeira fase do programa Mobilidade Cidadã deste ano. O programa foi criado para minimizar os impactos da pandemia do novo coronavírus nas categorias de taxistas e motoristas de transporte escolar. O benefício é resultado da parceria entre as secretarias de Economia, de Desenvolvimento Social, e de Transporte e Mobilidade.

Ao todo, 3.954 profissionais do setor serão beneficiados com o pagamento da parcela de R$ 600. Nesse primeiro momento, o Mobilidade Cidadã vai atender os taxistas cadastrados, em 31 de janeiro de 2020, no Cadastro de Permissionários/Concessionários da Semob, bem como os proprietários de veículos escolares regularmente registrados, em 31 de janeiro de 2020, no Departamento de Trânsito do DF (Detran).

Os 1.337 proprietários de veículos escolares que já possuem o cartão do programa, pois participaram da primeira fase do Mobilidade Cidadã, em 2020, recebem o valor do auxílio já nesta segunda (10/5), no período da tarde. Enquanto os 2.617 taxistas devem confirmar se são ou não beneficiários do programa, a partir das 12h deste domingo (9/5), no site gdfsocial.brb.com.br. Para a consulta, o beneficiário deve informar o CPF e a data de nascimento.

Se o taxista for um beneficiado, basta ir a qualquer agência do BRB, nesta segunda (10/5), com CPF e documento oficial com foto, para sacar o valor do auxílio.

Economia

O governo local, ao todo, investiu R$ 10 milhões no programa, que já beneficiou 3,2 mil motoristas de transporte escolar e de turismo. A nova fase do programa foi sancionada por Ibaneis Rocha (MDB), em 27 de abril. Para os trabalhadores de transporte de turismo, o governador enviou um projeto de lei para a Câmara Legislativa do DF (CLDF) com um auxílio específico.

André Clemente, secretário de Economia, destaca que o programa tem importância social e também serve de impulso para aquecer a economia dos comércios locais. De acordo com a pasta, os recursos já foram repassados para o BRB, responsável por permitir o saque dos beneficiários.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE