Prisão em flagrante

Suposto integrante do PCC é preso em Águas Lindas de Goiás

O homem de 32 anos foi preso em flagrante após aplicar golpes em Águas Lindas

Correio Braziliense
postado em 30/05/2021 13:53
 (crédito: Polícia Civil de Goiás/ Divulgação)
(crédito: Polícia Civil de Goiás/ Divulgação)

A 17ª Delegacia Regional de Polícia (DRP) de Águas Lindas realizou, na última sexta-feira (28/5), a prisão de um estelionatário que supostamente integra a facção criminosa PCC. O homem foi preso em flagrante após enganar um idoso de 71 anos, causando-lhe prejuízo de mais de R$ 7 mil.

No último mês, o golpista de 32 anos havia passado pelos estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba, Distrito Federal e Goiás, sendo que, após aplicar golpes na cidade de Formosa, foi identificado pela Polícia Civil local, que repassou informações para a Polícia Civil de Águas Lindas a respeito de seu deslocamento para esta cidade.

O homem aplicava os chamados golpes do "cartão clonado", também conhecido como "golpe do motoboy". Nesta armadilha, ladrões entram em contato com as vítimas por telefone e fingem ser representantes de bancos para conseguir dados pessoais e endereços.

Os criminosos costumam se passar por atendentes da central de segurança do banco, que ligam ou escrevem mensagens para confirmar uma compra suspeita feita no cartão de crédito. Quando a vítima afirma não reconhecer gastos citados pelos supostos atendentes, o fraudador diz que, então, o cartão foi provavelmente clonado. Durante a conversa, como medida de segurança, pessoas são convencidas a entregar o cartão a um motoboy que será enviado para recolher o cartão e bloquear. Recebendo os cartões das mãos da própria vítima, o estelionatário começa a fazer compras e saques.

O disque denúncia do Grupo de Repressão a Narcóticos (Genarc) está disponível para a população por meio do WhatsApp (61) 99509-1608. Os dados de identificação do denunciante são mantidos em sigilo.

Sobre o PCC

O Primeiro Comando da Capital (PCC) é uma das maiores organizações criminosas do Brasil. A facção atua principalmente em São Paulo, mas também está presente em vários estados brasileiros.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE