VIOLÊNCIA

Lázaro disparou contra a polícia e pode estar ferido, diz secretário de Goiás

Secretário de Segurança Pública do Estado de Goiás (SSP-GO), Rodney Rocha Miranda, deu informações sobre mais um dia de perseguição de Lázaro Barbosa

Darcianne Diogo
Lorena Pacheco
Luana Patriolino
postado em 17/06/2021 22:15 / atualizado em 18/06/2021 18:59
 (crédito: Ed Alves/CB./D.A. Press)
(crédito: Ed Alves/CB./D.A. Press)

Em coletiva concedida à imprensa, na noite desta quinta-feira (17/6), o secretário de Segurança Pública do Estado de Goiás (SSP-GO), Rodney Rocha Miranda, disse que Lázaro Barbosa, assassino de uma família inteira no Distrito Federal , está possivelmente ferido. Uma entrevista concedida na base da polícia em Girassol, povoado próximo à cidade de Cocalzinho (GO)

De acordo com Miranda, um cão da polícia farejou um pedaço de pano com sangue e acredita-se o objeto foi usado por Lázaro, tentando estancar algum ferimento. Foi quando ele foi avistado e seguido. Um cão se machucou durante o percurso. Houve troca de tiros com a polícia. "Hoje à tarde houve uma nova troca de tiros, aqui próximo. O nosso caso farejador farejou ele. Possivelmente, ele (Lázaro) está ferido. Achamos um pano ensanguentado. Ele pode ter ferimentos graves", contou.

"Ele desceu e foi para a mata. A equipe de cães apoiados pelo Bope (Batalhão de Operações Especiais) no encalço, ele tentou acertar os cachorros, os policiais o instalado e revidaram, ele entrou numa vala, possivelmente na e a polícia perdeu o rastro dele ali ", disse o secretário.

Segundo o chefe da massa, foi feito uma grande contenção, e algumas equipes vão tentar entrar com visão noturna. "Como é um sujeito perigosíssimo, está armado e atirando, resolvemos esperar amanhecer para procurar, porque o terreno é muito perigoso. Vamos virar uma madrugada fazendo como incursões em volta. Entendemos que ele está no limite."

A Força Nacional ainda não chegou para ajudar, mas deve estar no caso pela manhã. Serão 20 policiais. "Não há nada de audacioso na conduta desse psicopata, ele está fugindo, ele não está no campo de conforto dele que é a mata, mas estamos apertando o cerco, saturando as áreas. Hoje de manhã, duas informações de aparição dele. da tarde, uma equipe nossa se deparou com ele no milharal e aí começou a troca de tiros que terminou lá na grota, lá embaixo. Achamos uma vela mais grossa, de sete dias queimada, mas não sabemos se é dele. "

A captura, porém, segue sem previsão. "Não podemos afirmar quando ele vai ser preso. Na última situação como essa, ele ficou 15 dias no mato na Bahia sem alimento, e só foi preso porque foi ferido", disse Rodney Miranda.

Enquanto isso, mais policiais continuam dando proteção aos moradores da região e vão fazer patrulhamento mais intensivo da comunidade. "A probabilidade maior hoje é ele estar na mata, porque é o padrão dele, se esconder numa grota, por isso é tão difícil rastrear através de drones."

A polícia ainda encontrou uma casa incendiada hoje, mas não tem relação com Lázaro. A casa estava abandonada e em construção, era usada para despacho.

  • Rodney Rocha Miranda, secretário de Segurança Pública de Goiás, fala sobre o caso Lázaro
    Rodney Rocha Miranda, secretário de Segurança Pública de Goiás, fala sobre o caso Lázaro Foto: Ed Alves/CB./D.A. Press
  • População doa alimentos a policiais em Girassol (GO). Lázaro Barbosa de Sousa. Chacina de Ceilândia. Cocalzinho
    População doa alimentos a policiais em Girassol (GO). Lázaro Barbosa de Sousa. Chacina de Ceilândia. Cocalzinho Foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press
  • População doa alimentos a policiais em Girassol (GO). Lázaro Barbosa de Sousa. Chacina de Ceilândia. Cocalzinho
    População doa alimentos a policiais em Girassol (GO). Lázaro Barbosa de Sousa. Chacina de Ceilândia. Cocalzinho Foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press
  • Depois das declarações do governador Ibaneis Rocha (MDB) nesta quarta-feira (16/6) de que o foragido Lázaro Barbosa faz os policiais do Distrito Federal e de Goiás de bobos, o secretário de Segurança do DF Júlio Danilo foi a Girassol, povoado de Cocalzinho (GO)
    Depois das declarações do governador Ibaneis Rocha (MDB) nesta quarta-feira (16/6) de que o foragido Lázaro Barbosa faz os policiais do Distrito Federal e de Goiás de bobos, o secretário de Segurança do DF Júlio Danilo foi a Girassol, povoado de Cocalzinho (GO) Foto: Carlos Vieira/CB/DA Press
  • Grupo de cerca de 25 pessoas realiza orações em passarela para prender Lázaro Barbosa
    Grupo de cerca de 25 pessoas realiza orações em passarela para prender Lázaro Barbosa Foto: Carlos Vieira/CB/ DA Press
  • Grupo realiza orações em Girassol para prender Lázaro
    Grupo realiza orações em Girassol para prender Lázaro Foto: Carlos Vieira/CB/DA Press
  • Movimento na base de Girassol com policiais que participam da busca de Lázaro Barbosa
    Movimento na base de Girassol com policiais que participam da busca de Lázaro Barbosa Foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press
  • Buscas por Lázaro Barbosa em Cocalzinho e Girassol
    Buscas por Lázaro Barbosa em Cocalzinho e Girassol Foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press
  • PCDF divulga projeção de disfarce facial que Lázaro Barbosa pode utilizar em fuga
    PCDF divulga projeção de disfarce facial que Lázaro Barbosa pode utilizar em fuga Foto: PCDF/Divulgação
  • Rodney Miranda, secretário de segurança pública, explica andamento de buscas por Lázaro Barbosa
    Rodney Miranda, secretário de segurança pública, explica andamento de buscas por Lázaro Barbosa Foto: Ed Alves/CB/ D.A Press
  • Policiais fazem buscas por Lázaro Barbosa em Goiás. Homem é acusado de cometer chacina e matar família no DF, em Ceilândia
    Policiais fazem buscas por Lázaro Barbosa em Goiás. Homem é acusado de cometer chacina e matar família no DF, em Ceilândia Foto: Ed Alves/CB/D.A. Press
  • Lázaro Barbosa de Sousa, suspeito de triplo homicídio no Incra 9
    Lázaro Barbosa de Sousa, suspeito de triplo homicídio no Incra 9 Foto: Polícia Civil/Divulgação
  • Rodney Rocha Miranda, secretário de Segurança Pública de Goiás, fala sobre o caso Lázaro
    Rodney Rocha Miranda, secretário de Segurança Pública de Goiás, fala sobre o caso Lázaro Foto: Ed Alves/CB./D.A. Press
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE