Luto

Servidor do TJDFT, Denis Lopes Franco morre em decorrência da covid-19

Na segunda-feira (21/6), o Distrito Federal perdeu mais uma pessoa para covid-19. Denis Lopes Franco não resistiu às complicações causadas pelo vírus

Rafaela Martins
postado em 22/06/2021 14:11
 (crédito: Reprodução/Centro Universitário IESB)
(crédito: Reprodução/Centro Universitário IESB)

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) notificou 19 mortes e 795 casos por covid-19, na segunda-feira (21/6). Denis Lopes Franco, 49 anos, foi uma das vítimas. Ele atuava como analista judiciário no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), onde iniciou sua trajetória em 1995, e era professor universitário na área de direito. Ele deixa mulher e filha.

Denis lecionava no Centro Universitário IESB. Em nota publicada nas redes sociais, a coordenadora do curso de direito do IESB e ex-colega de trabalho de Denis, Any Ávila, lamentou a morte do mestre. “Ele sempre tinha esse sorriso no rosto. Ele era assim: essa pureza e alegria de viver. Esse entusiasmo e doação para os alunos”, lembrou.

A instituição relatou que o professor deixa um importante legado em prol da educação e fará muita falta para todos aqueles que tiveram o prazer de tê-lo em sua jornada.

A Presidência do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios também emitiu um comunicado sobre a morte do servidor. “O TJDFT informa, com pesar, o falecimento do Oficial de Justiça Denis Lopes Franco, nesta segunda-feira, 21/6. Ele estava internado desde o dia 17/5, em decorrência da COVID-19, e não resistiu às complicações causadas pela doença”, declarou o órgão.

Denis era servidor do tribunal há 26 anos. Atualmente, estava lotado na Circunscrição Judiciária do Paranoá.

Mortes por covid-19 no DF

A SES-DF notificou 19 mortes e 795 casos por covid-19, na segunda-feira (21/6). Com a atualização, o total de óbitos na capital federal é de 9.113, e as infecções pela doença somam 423.833, das quais 405.952 (95,8%) são pacientes considerados recuperados.

Segundo os dados do boletim epidemiológico, a média móvel de casos está em 821, o que representa redução de 5,23%, em relação ao número de 14 dias atrás. Quanto às mortes, em comparação ao mesmo período, o índice é de 19,57 — queda de 12% em relação à média móvel de 7 de junho.

Das mortes notificadas, três pessoas tinham entre 30 e 39 anos; três de 40 e 49 anos; cinco de 50 a 59; quatro de 60 a 69; duas entre 70 e 79 anos; e duas tinham 80 ou mais. Do total de 19 vítimas, as comorbidades foram verificadas em 10. Os agravantes foram doenças cardiovasculares, distúrbios metabólicos, obesidade, nefropatia e pneumopatia.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE