Violência

Polícia reforça cerco para as buscas por Lázaro neste sábado

A operação entra hoje no 18° dia. Segundo a Secretaria de Segurança Pública de Goiás, o perímetro da atuação continua o mesmo.

Correio Braziliense
postado em 26/06/2021 12:53
 (crédito: Carlos Vieira/CB/D.A. Press)
(crédito: Carlos Vieira/CB/D.A. Press)

O cerco para as buscas por Lázaro Barbosa foi reforçado em algumas áreas neste sábado (26/6). Segundo a Secretaria de Segurança Pública de Goiás, o perímetro da atuação, no entanto, continua o mesmo. A operação entra hoje no 18° dia.

Na quinta-feira (24/6), dois dois homens foram presos por suspeita de ajudar o criminoso na fuga. O fazendeiro Elmi Caetano Evangelista, 74, e o caseiro Alain Reis de Santana, 33, que trabalhava com ele, foram ouvidos, na sexta-feira (25/6), durante audiência de custódia. Alain foi liberado.

O fazendeiro, segundo o depoimento do caseiro, teria dado apoio a Lázaro, fornecendo comida e permitindo que ele dormisse na chácara nos últimos dias. 

Carta

Informações preliminares mostram que a caligrafia de uma carta que teria sido escrita por Lázaro não condiz com a do fugitivo, confirmou a Secretaria de Segurança Pública de Goiás. O material foi encaminhado para perícia.

Uma moradora do Parque Águas Bonitas em Águas Lindas de Goiás entregou à polícia, na sexta-feira (25/6), uma mochila que encontrou em casa. Dentro, havia roupas, cobertores e uma carta que supostamente teria sido escrita por Lázaro.

Foragido há 17 dias

Lázaro Barbosa, 32 anos, está foragido há 17 dias, e é apontado como autor da chacina no Incra 9, em Ceilândia, em que quatro pessoas da mesma família foram assassinadas. Nesse meio tempo, ele se escondeu em distritos de Cocalzinho de Goiás, feriu outras vítimas e policias a tiros, fez reféns, invadiu fazendas da região e, desde então, escapa da polícia.

Uma força-tarefa com 270 agentes do Distrito Federal e de Goiás, além de equipes federais, procura pelo foragido em Girassol e Edilândia. Na tarde dessa quinta-feira (24/6), após denúncia de uma testemunha que teria visto Lázaro, a polícia empreendeu buscas na região e prendeu os dois suspeitos por favorecerem o foragido e pelo porte de arma, a qual, segundo os investigadores, seria uma das roubadas pelo fugitivo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE