OBITUÁRIO

Morre, aos 67 anos, Rodolfo Stuckert, referência no fotojornalismo

Stuckert teve uma infecção generalizada e morreu nesta sexta-feira (9/7). Ele deixa esposa e dois filhos

Luana Patriolino
postado em 09/07/2021 22:25 / atualizado em 09/07/2021 22:25
 (crédito: Arquivo pessoal)
(crédito: Arquivo pessoal)

Morreu, aos 67 anos, o fotógrafo Rodolfo Franca Stuckert. Servidor aposentado da Câmara dos Deputados, Stuckert é de uma família de fotógrafos reconhecidos na capital federal e no Brasil. Ele teve uma infecção urinária que evoluiu para generalizada, não resistiu às complicações da doença e morreu na manhã desta sexta-feira (9/7), no Hospital Santa Lúcia Sul, após um dia internado. Rodolfo deixa a mulher e dois filhos, de 32 e 27 anos.

O irmão de Rodolfo, o fotógrafo Roberto Stuckert, reagiu, emocionado: “Se foi um pedaço do coração da família Stuckert”. O sobrinho, Roberto Stuckert Filho, 54, também relembra com saudade dos momentos com o tio. “Tudo que aprendi foi com meu pai e com ele. Consegui chegar onde cheguei graças ao meu tio Rodolfo. Quando não tinha o meu pai para me ajudar, ele me ajudava a aprender a profissão”, emociona-se.

Rodolfo também foi um dos precursores do estilo fotojornalístico em casamentos na capital federal. “Paralelo a esse trabalho que ele fazia, atuava como fotógrafo dos presidentes da Câmara, ele foi um dos mais requisitados de Brasília para essa área de social”, ressalta Roberto Stuckert Filho.

“Foi uma área que ele me ajudou também. Quando eu estava começando a profissão e meu pai estava viajando muito, ele me chamava para ajudar e aprender mais esse serviço. Ele foi um dos fotógrafos mais requisitados da época”, relembra o fotógrafo.

Nascido em Maceió, Rodolfo vem de uma família de fotógrafos e começou a trabalhar na área desde muito cedo. Atuou na empresa da família, a Stuckert Press, e teve grande destaque nas décadas de 1970 e 1980 como fotógrafo dos governadores de Brasília. Depois, passou para a Câmara dos Deputados, onde foi fotógrafo oficial dos presidentes da Casa.

O velório está marcado para este sábado (10/7), no Cemitério Campo da Esperança (Asa Sul), Capela 6, das 13h às 15h. O enterro começará às 15h30.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE