segurança

Goiás conclui sete inquéritos contra Lázaro Barbosa; DF investiga mortes

Nesta sexta-feira (23/7), a Operação Anhanguera prendeu cinco pessoas ligadas ao homem, que foi morto depois de fugir da polícia por 20 dias

Jéssica Moura
postado em 23/07/2021 16:09 / atualizado em 23/07/2021 16:10
 (crédito: Ed Alves/CB./D.A. Press)
(crédito: Ed Alves/CB./D.A. Press)

O secretário de segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, informou na manhã desta sexta-feira (23/7) que sete inquéritos que tramitam na justiça do estado contra Lázaro Barbosa já foram concluídos. Outras investigações ainda correm no Distrito Federal para apurar a responsabilidade dele em crimes, como o assassinato da família Vidal, em junho deste ano.

"Aqui em Goiás, já há cerca de sete inquéritos já concluídos", disse Rodney Miranda.

Nesta sexta (23/7), a Operação Anhanguera, deflagrada pelas forças goianas e do Distrito Federal para combater o tráfico de drogas e o crime organizado no Entorno, cumpriu 37 mandados de busca e apreensão e prendeu cinco pessoas que eram ligadas a Lázaro.

"A intenção é que a gente possa dar seguimento às ações que já rotineiramente atuamos, mas de forma mais intensa, visando trazer mais segurança à população local", comentou o secretário de Segurança do DF, Julio Danilo.

Ele ressaltou que foi feito um trabalho de inteligência e troca de informações sobre a área. "Isso para localizar foragidos e cumprir mandados de prisão e intensificar o policiamento".

Segundo as autoridades, os suspeitos procurados iam à região para escapar da polícia e cometer crimes. "Mesmo depois da operação (de captura do Lázaro), vamos continuar presentes", disse o secretário Rodney Miranda.

A caçada a Lázaro envolveu mais de 270 agentes de forças militares e civis do Distrito Federal e de Goiás, além da Polícia Federal e Rodoviária. Durante as buscas, em Girassol e Edilândia, Lázaro ainda invadiu chácaras, roubou carros, fez reféns e trocou tiros com policiais até ser morto durante perseguição em Águas Lindas.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE