Esporte

Tóquio 2020: Atleta do DF Kawan Pereira se destaca nos saltos ornamentais

Kawan é o primeiro finalista brasileiro na prova de 10 metros dos saltos ornamentais. Atleta conquistou a décima colocação nas olimpíadas de Tóquio

Correio Braziliense
postado em 07/08/2021 18:11 / atualizado em 07/08/2021 18:11
 (crédito:  Satiro Sodré/CBDA)
(crédito: Satiro Sodré/CBDA)

O penúltimo dia das olimpíadas de Tóquio foi histórico para o Brasil. Com três ouros conquistados na canoagem, boxe e futebol masculino, o país alcançou a marca de 19 medalhas no quadro geral. Porém, o dia também foi emocionante para o atleta do Distrito Federal Kawan Pereira. Ele é o primeiro brasileiro a chegar na final da prova de 10 metros dos saltos ornamentais.Beneficiado pelos programas da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL), Bolsa Atleta e Compete Brasília, ele conquistou a décima posição no ranking final.

O chefe da equipe brasileira de saltos ornamentais, Ricardo Moreira, comemora: “Estamos bem satisfeitos porque esse resultado é fruto de um trabalho bem-organizado e estruturado que estamos fazendo em Brasília com apoio da Secretaria de Esporte do DF, da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, da Secretaria de Educação. Estamos bem empolgados para trabalhar cada vez mais”.

Até então, o Brasil havia disputado a final nos saltos ornamentais apenas na prova de trampolim de 3 metros, com o brasiliense César Castro nas edições de Atenas 2004 e Rio 2016. Na plataforma de 10 metros, porém, o país ainda não tinha alcançado esse feito. A secretária de Esporte e Lazer, Giselle Ferreira, ressalta que está positiva com o futuro de Kawan. “Nosso atleta marcou seu nome nos Jogos de Tóquio e, com certeza, vai brilhar ainda mais nas próximas competições.”

Trajetória

Kawan Figueredo Pereira, tem apenas 19 anos. Nasceu em Parnaíba, no Piauí, mas desde criança mora na região administrativa do Gama. Antes de praticar saltos ornamentais, o esportista passou por modalidades como futebol e capoeira. No Centro de Ensino Médio da Asa Norte (Cean), Kawan aprendeu a aplicar técnicas dos mortais nas plataformas e trampolins.

O menino já foi medalhista de bronze nos jogos Pan-Americanos de Lima 2019, na plataforma sincronizada, e ouro no Sul-Americano de Buenos Aires em 2021. Kawan treina no Centro de Excelência da Universidade de Brasília (UnB), pelo Instituto Pró Brasil.

*Com informações da Secretaria de Esporte e Lazer

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE