Declaração

Ibaneis defende carta de apoio ao STF e fortalecimento de instituições

O governador do DF disse que é democrata e que sempre vai apoiar as instituições. Ibaneis e outros 13 governadores assinaram carta de apoio à Corte

Samara Schwingel
postado em 17/08/2021 15:20 / atualizado em 17/08/2021 15:22
A carta foi assinada por governadores de 13 estados -  (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)
A carta foi assinada por governadores de 13 estados - (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), defendeu,  nesta terça-feira (17/8), a carta de apoio ao Supremo Tribunal Federal (STF) que assinou junto a outros 13 governadores. Segundo o emedebista, é preciso fortalecer as instituições no país. O comentário foi feito durante agenda do chefe do Executivo local no Lago Sul.  

"É exatamente tudo aquilo que eu penso. Nós temos que fortalecer as instituições. Sempre que alguém quiser atingir qualquer tipo de instituição no país, o Executivo, o Legislativo ou Judiciário terão o meu apoio. Eu sou um democrata e vou continuar defendendo isso com muita força", declarou Ibaneis.  

A carta é assinada pelos governadores da Bahia, Maranhão, Pernambuco, São Paulo, Rio Grande do Sul, Ceará, Paraíba, Espírito Santo, Piauí, Rio Grande do Norte, Alagoas, Sergipe, Amapá e Distrito Federal. Nela, eles pontuam que "o Estado Democrático de Direito só existe com Judiciário independente, livre para decidir de acordo com a Constituição e com as leis".

A carta 

Governadores assinaram uma carta de apoio em solidariedade ao Supremo Tribunal Federal (STF), aos seus ministros e às famílias. No total, chefes do Executivo estaduais de 13 estados e do Distrito Federal assinaram o documento até o momento.

A iniciativa ocorre em meio às ameaças do presidente Jair Bolsonaro à Corte e aos ministros. No último sábado (15/8), ele afirmou que irá entrar com pedido de abertura de processo impeachment dos ministros Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e alvo de ataques de Bolsonaro e apoiadores.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE