SELEÇÃO BRASILEIRA

Atitudes para ser mais respeitado

Tite tem um colaborador em crise na relação com a Amarelinha, e decidimos ajudar o único fora de série da firma a entregar um futebol de altíssimo nível a partir da próxima Data Fifa na contagem regressiva para a Copa de 2022

Marcos Paulo Lima
postado em 12/09/2021 00:45
 (crédito: Nelson Almeida/AFP)
(crédito: Nelson Almeida/AFP)

Não somos consultores de carreira, longe disso, mas decidimos tentar ajudar o único jogador fora de série do futebol brasileiro a discutir a conturbada relação profissional com a camisa da seleção pentacampeã do mundo. Na quinta-feira, Neymar voltou a se estressar após ÿa vitória por 2 x 0 contra o Peru, na Arena Pernambuco, pelas Eliminatórias para a Copa do Qatar-2022.

Neymar roubou uma bola, deu assistência, fez um gol, ultrapassou Zico e Romário na lista dos goleadores do Brasil nas Eliminatórias com 12 bolas na rede, aproximou-se do Rei Pelé entre os maiores artilheiros da história centenária da Seleção (69 x 77), mas não se deu por satisfeito.

Irritado por ter sido chamado de “gordo” depois da má atuação na vitória por 1 x 0 contra o Chile, em Santiago, e de exibir o tanquinho na véspera do clássico contra a Argentina, no domingo passado, o craque desabafou contra o críticos: “Não sei o que fazer com essa camisa para a galera começar a respeitar o Neymar”, disse em terceira pessoa à TV Globo.

Questionado sobre o destinatário do recado, Neymar deixou no ar: “Todos os tipos. Deixar para a galera pensar um pouco aí”. A seguir, listamos 10 atitudes para Neymar ficar em paz consigo e com a Seleção a 14 meses do início da terceira tentativa dele de levar o Brasil ao hexacampeonato.

1 - Dê-se mais respeito
Larga dessa mania de comemorar gol xingando, fazendo caras, olhos e bocas, tirando a camisa para mostrar abdômen em resposta aos críticos, procurando câmera ou microfone para mandar recadinhos. Balançar a rede é bacana demais para transformar o instante mais esperado de uma partida de futebol em algo pesado.

2- Desarme-se
A sua postura começa a lembrar a daqueles times de futebol que atuam no modo reativo, recuado à espera de uma brecha para responder na base do contra-ataque. Por ser a figura que se tornou, Neymar precisa entender de vez que sempre será alvo de críticas e de elogios — e a melhor resposta, sempre, é na bola.

3 - Curta os seus feitos
Aprenda a desfrutar as conquistas pessoais e, principalmente, coletivas. Em vez de curtir a inédita medalha de ouro na qual foi protagonista nos Jogos Olímpicos do Rio-2016, você entrou em conflito com torcedor. Trocou a roubada de bola, a assistência e o gol contra o Peru pelo chilique desnecessário na entrevista pós-jogo, na Arena Pernambuco.

4 - Aja como extraclasse
Olha com carinho o que o Messi fez contra a Bolívia. Veja o que Cristiano Ronaldo não se cansa de realizar a cada exibição de Portugal. Jogue como na final da Copa América deste ano no Moracanã, ou no primeiro tempo contra o Peru. Seja decisivo na Copa do Mundo. Conquistá-la ou não é outra história. Está longe de depender somente de você.

5- Admita um mau dia
Não deixa de ler, ouvir ou assistir com atenção o que fizeram a ginasta estadunidense Simone Biles e a tenista japonesa Naomi Osaka nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. Numa boa, não é depreciativo admitir que está mal tecnicamente, fisicamente e/ou mentalmente. Abrir mão de um jogo, ou até mesmo de uma competição, às vezes, faz bem ao seu ego.

6- Entenda o seu patamar
Há poucos jogadores fora de série no futebol. És um deles na atualidade, ao lado de Cristiano Ronaldo, Messi e Mbappé. Você e o parça francês precisam amadurecer de uma vez por todas, trocar as birras pela inspiração no que fizeram, fazem e ainda farão o lusitano e o português. Incorporem o profissionalismo dessas duas lendas do século 21.

7- Evite perguntas
A vida como ela é não tem nada a ver com aquela bela peça publicitária estrelada por você para a Nextel. Aquele Neymar não é mais só um menino brincando com a sua bola. Passou da hora de virar homem e lidar com os xingamentos quando erra e os gritos quando não escuta. Vá além de perguntar o que precisa fazer para ser repeitado.

8- Pare de jogar tempo fora
O tempo, tão fugaz da carreira de um jogador de futebol como você, Neymar, está passando. É preciso entregar altíssimo rendimento a cada exibição com as camisas do Paris Saint-Germain ou da Seleção como se fosse a última apresentação. Daqui a pouco, as oportunidades passam e você se arrependerá do que deixou de realizar.

9- Drible as tretas
Quando as pernas começam a pesar, a cabeça padece, Neymar. Nessas horas, mais vale pedir substituição ao Tite na Seleção Brasileira ou ao Mauricio Pochettino no Paris Saint-Germain do que ficar se arrastando em campo à procura de confusão com adversários. Esse foi o seu comportamento na etapa final da vitória contra o Peru.

10- Interaja com os grandes
Pelé, Rivellino, Zico, Raí, Rivaldo, Ronaldinho Gaúcho e Kaká lidaram com a pressão de usar a camisa 10 do Brasil em Copa do Mundo. Careca, Ronaldo e Romário aguentaram a carga pesada de serem as referências máximas do Brasil em diferentes épocas. Que tal menos redes sociais e mais interações com esses caras para crescer com erros e acertos deles?

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE