BRASILEIRÃO FEMININO

Dérbi inédito valendo o título

Júlia Mano*
postado em 12/09/2021 00:48
 (crédito: Luiza Moraes/CBF)
(crédito: Luiza Moraes/CBF)

A rivalidade centenária entre Palmeiras e Corinthians chegou às finais do Campeonato Brasileiro Feminino Série A1. A bola rola hoje, às 21h, no Allianz Parque, pelo jogo de ida da decisão. O Timão, atual campeão, vai em busca do tri. As palestrinas, que chegaram à elite em 2020, tentarão conquistar o primeiro título. A Neo Química Arena será o palco da partida de volta, em 26 de setembro.

Na última sexta-feira, o evento de lançamento da final do Brasileirão Feminino teve a presença dos técnicos e das capitãs de ambas as equipes. É unânime entre eles que o campeonato teve uma alta evolução de 2013, ano da primeira edição, até 2021. “Um clássico dessa dimensão em uma final engrandece ainda mais o torneio que foi muito bem disputado”, destaca o comandante do Corinthians, Arthur Elias.

O Timão faz jus ao apelido. A equipe tem dois títulos brasileiros conquistados em 2018 e 2020. Além disso, esteve nas últimas cinco finais. O domínio alvinegro permaneceu em 2021. O time fez a melhor campanha do torneio. Foram 21 jogos disputados com 18 vitórias, dois empates e apenas uma derrota.

As alvinegras encerraram a primeira fase de pontos corridos no topo da tabela com 84% de aproveitamento. O Brasileirão foi paralisado e retornou com a fase mata-mata, após as Olimpíadas de Tóquio-2020. O Timão duelou com o Avaí Kindermann nas quartas de finais e com a Ferroviária nas semis. Foram quatro jogos com 16 gols marcados e três sofridos.

“O Corinthians sempre foi forte na parte coletiva por tudo que fazemos juntas. Nos jogos que tivemos, desde o retorno do futebol, o time demonstrou união e coletividade que fez a diferença. Por isso que estamos aqui, em mais uma disputa de final de Brasileiro”, explica a capitã Tamires.

Verdão

Sob o comando de Ricardo Belli, o Palmeiras chegou à elite do futebol brasileiro feminino, em 2020, pela primeira vez e foi até a semifinal. A queda ocorreu diante do rival deste domingo: o Corinthians.

A edição de 2021 do Brasileirão é a segunda que o Palestra disputa. Para a temporada, o clube fez 14 contratações. O grande nome entre os reforços foi Bia Zaneratto, a atacante fez 13 gols que lhe rendeu o título de artilheira do campeonato. A jogadora deixou o Palmeiras antes das quartas de finais, ela era emprestada do clube chinês Wuhan Xinjiyuan e o contrato encerrou no meio deste ano.

O Verdão fez a segunda melhor campanha do Brasileirão. Foram 21 partidas, em que venceu 14, empatou quatro e sofreu uma derrota. “Nosso futebol é muito dinâmico e intenso. Esse foi o diferencial durante o ano e fez com que o nosso jogo fosse difícil para outras equipes”, afirma a capitã Agustina.

“Nós temos uma equipe onde falamos que não temos ‘as titulares’ ou um ‘time titular’, o Palmeiras pode entrar com uma formação diferente em cada jogo”, explica Ricardo Belli. No evento da CBF, o técnico ainda apontou que o diferencial do Alviverde é a coletividade.

* Estagiária sob a supervisão de Marcos Paulo Lima


Programe-se

Final (ida)
Palmeiras x Corinthians
Hoje, às 21h
Transmissão: Band e SporTV

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE