Crimes

Maior operação da Polícia Civil no DF prende 405 pessoas em cinco dias

Em coletiva de imprensa realizada na manhã desta sexta-feira (8/10), a PCDF falou sobre a maior operação feita na unidade federativa

Rafaela Martins
postado em 08/10/2021 10:33 / atualizado em 08/10/2021 12:18
 (crédito: Rafaela Martins/CB/D.A Press)
(crédito: Rafaela Martins/CB/D.A Press)

Na maior ação realizada pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) 405 pessoas foram presas em 5 dias. A Operação Full Time se iniciou na segunda-feira (4/10) e terminou nesta sexta-feira (8/10). As informações foram repassadas pelo diretor-geral da PCDF, Robson Cândido, em coletiva de imprensa promovida no Complexo da Polícia Civil, na manhã de hoje. A investigação combate crimes de roubo, homicídio, violência doméstica e tráfico de drogas.

Essa foi a terceira vez que a polícia executou a operação no DF. Porém, de acordo com Robson Cândido essa teve um número surpreendente e expressivo no combate a redução da criminalidade. “Quando você consegue tirar um criminoso da sociedade naquele momento, a gente reduz a perspectiva e a chance deles cometerem algo mais grave como latrocínio seguido de morte. A partir do momento que há uma operação grande, qual o impacto real disso? Estamos trabalhando para reduzir cada vez mais os índices de criminalidade no Distrito Federal”, ressaltou o diretor geral.

Em conjunto, a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), o Departamento de Trânsito (Detran), e o Corpo de Bombeiros Militar (CBMDF) apoiaram o trabalho dos civis durante a primeira semana de outubro. Compareceram também à coletiva o Diretor do Departamento de Polícia Circunscricional (DPC), Vicente Paranahiba, e o Secretário Executivo de Segurança Pública do Distrito Federal, Milton Neves.

Foco dos crimes

Segundo investigações da PCDF, 70% das prisões foram realizadas nos últimos três dias — 92 pessoas detidas — quando a operação se intensificou com 1,5 mil agentes nas ruas. A região administrativa de Ceilândia foi a que obteve maior mancha criminal por roubo e tráfico de drogas, somente atrás de Taguatinga.

A mancha criminal representa o maior índice da criminalidade — onde ela está acontecendo naquele dia e naquele momento. A dificuldade da polícia é que esses focos são dinâmicos. Por isso, o objetivo da Secretaria de Segurança Pública do DF é continuar a análise para identificar se essas prisões vão reduzir ou migrar para outras regiões.

“Vamos continuar o estudo para verificar se a incidência de crimes diminuiu.. Precisamos ter a certeza de que essas ações são efetivas de uma maneira permanente, não só para aquele momento. Uma das preocupações da pasta é realizar ações duradouras para permanecer com aquela sensação de segurança. O estudo é constante”, explicou Milton Neves.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE