Grita do Consumidor

Correio Braziliense
postado em 10/10/2021 16:17

» Neoenergia
Cobrança indevida

» Edimilson Antonio Dato Sant Anna
Jardim Botânico

O engenheiro eletricista Edimilson Antonio Dato Sant Anna, 61 anos, morador do Jardim Botânico, entrou em contato com a coluna Grita do Consumidor para reclamar que a Neoenergia cobrou 3000 KWh a mais em sua fatura do mês de setembro. O consumidor contou que entrou em contato com o atendimento telefônico da empresa e a resposta foi que a reclamação seria improcedente. “Aparentemente não fizeram uma revisão nos cálculos que geraram o faturamento de setembro. O valor faturado na conta de setembro deveria ser 339 KWh, e veio 3.339 KWh”, explicou. Segundo Edimilson, a Neoenergia digitou um “3” a mais no processo de faturamento.

Resposta da empresa

A Neoenergia informou que houve um erro de digitação no registro final da leitura e enviou ao cliente a fatura do mês de setembro com o valor corrigido. “Para ativação da usina solar fotovoltaica do cliente, houve substituição do medidor, havendo possivelmente um erro material de digitação no registro final de leitura no medidor anterior”, informou.

Resposta do consumidor

“A Neoenergia entrou em contato comigo e enviou a fatura do mês de setembro corrigida. Assunto encerrado.”

» Ceub
Problemas para estagiar

» Lucas Yuri Rodrigues do Santos
Arniqueira

O estudante Lucas Yuri Rodrigues do Santos, 21 anos, morador de Arniqueira, entrou em contato com a coluna Grita do Consumidor para reclamar que não consegue assumir uma vaga de estágio porque sua faculdade, o Ceub, indeferiu o processo por ser no mesmo horário de aula. “Pedi para que eles cancelassem a disciplina, porque eu não teria condições de pagar em razão da pandemia e porque sai do meu antigo estágio, tendo em vista que não consegui assinatura do novo contrato e não teria condições de pagar”, explicou. O estudante lamenta que o Ceub não o deixe trancar a disciplina por razões financeiras durante a pandemia. “Até aumentar a mensalidade na pandemia eles fizeram. Além disso, o tratamento central do atendimento é péssimo”, finalizou Lucas.

Resposta da empresa

O Ceub informou que a situação do estudante foi analisada e atendida. “O Ceub é uma instituição que preza pelos seus alunos e analisa caso a caso, visando sempre o melhor para todos”, esclareceu.

Resposta do consumidor

“O Ceub entrou em contato comigo e resolveu a situação. É triste pensar que para uma instituição que diz prezar tanto pelos alunos só resolve a situação de um aluno depois que ele recorre à imprensa”.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE