FERIADO

Adultos dão mau exemplo

No Dia das Crianças, muitos brasilienses resolveram levar os pequenos para o zoológico, e houve tanta procura que visitantes protestaram quando ingressos esgotaram. Em outros locais da cidade, famílias aproveitaram a terça-feira de sol

» SAMARA SCHWINGEL
postado em 12/10/2021 21:10 / atualizado em 12/10/2021 21:11
 (crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
(crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

O segundo Dia das Crianças em meio à pandemia de covid-19 registrou um momento inusitado entre as comemorações da data. Com a terça-feira de sol, muitas famílias escolheram o zoológico como programa para os pequenos. Como por volta das 10h, os 2,5 mil ingressos disponíveis tinham sido vendidos, alguns adultos não aceitaram a recomendação sanitária de limitação ao espaço.

A restrição de público acontece em virtude da pandemia, porém, após protesto de pessoas que estavam na fila — que chegou a atingir cerca de 1km — o Zoo não conseguiu conter o público exaltado — mesmo com a presença de contingente policial no local. Os portões foram abertos a todos os visitantes.
No início da pandemia, as visitas estavam limitadas para até 1.500 pessoas por dia. A ampliação para 2,5 mil foi autorizada em junho deste ano junto com a flexibilização de outros setores econômicos da capital.

A recomendação da Fundação Jardim Zoológico de Brasília é de que as pessoas cheguem cedo, principalmente, nos finais de semana e feriados, pois há o risco de fechamento total do parque caso atinja a lotação máxima. Além disso, a instituição recomenda ir ao Zoo em dias com menos movimento, que é de terça a sexta-feira.


Diversão

Quem procurou programas mais tranquilos para curtir com as crianças contou com uma série de atividades ofertadas no Deck Sul e Eixão.

A administração do Plano Piloto planejou um dia de brincadeiras no Deck Sul revitalizado recentemente. Na programação estavam previstas competições de futebol, skate e ping pong, oficinas de basquete, queimada e pula corda, além de diversas brincadeiras, distribuição de kits de lanches e premiações durante as atividades.

Jaqueline Amarilho, 37 anos, aproveitou o evento para levar o filho Miguel Amarilho, 6, para andar de skate. “É uma coisa que ele gosta muito. Ele está aproveitando muito”, disse Jaqueline. Miguel não deixou a pista por um minuto. “Acho necessário ter um espaço assim organizado para nós e as crianças aproveitarmos aqui no DF”, completou.

Ao ficar sabendo do evento, Georgete Paiva,63, levou a neta, Lara Nunes, 3, para interagir com outras crianças. “Com a pandemia, ela fica muito isolada em casa. Nós brincamos com ela, interagimos, mas não é a mesma coisa de encontrar outras crianças. Ela estava precisando disso”, diz Georgete. Segundo ela, Lara não queria sair das atividades. “Ela é muito ativa. Já foi na capoeira, no basquete e não dá sinal de cansaço”, afirmou a avó. As duas pretendiam passar a manhã aproveitando a programação especial.

Entrega de brinquedos

Ontem, o GDF entregou as doações do programa “Vem Brincar Comigo”. Cinquenta e cinco crianças foram convidadas a aproveitar o feriado na Residência Oficial de Águas Claras (Roac). Filhos e filhas de catadores de recicláveis passaram a manhã no local, com direito a presentes, brincadeiras, comida e festa. O evento contou com a presença do governador Ibaneis Rocha (MDB) e da primeira-dama e secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha.

Durante o evento, Ibaneis aproveitou para lembrar que o governo está atento à questão escolar. “Nós ampliamos bastante o Cartão Creche, foram mais de cinco mil vagas abertas e teremos mais 2.500 para os próximos meses”, disse o chefe do Executivo local. Ele destacou a redução do deficit na educação infantil na rede pública. “Quando assumi, eram 22 mil aguardando uma vaga em creche. Hoje, diminuímos para menos de 10 mil. Vamos construir 14 creches, que vão ampliar bastante o atendimento. Precisamos avançar e avançar rápido, essa é uma área sensível que temos dado atenção”, complementou.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE