Asa Norte

Após direção perigosa, estudante é preso em Mercedes com R$ 20 mil em drogas

Segundo denúncias, o traficante mantinha alto padrão de vida e abastecia Asas Sul e Norte, Cruzeiro, Lagos Sul e Norte, Sudoeste e outros.

Darcianne Diogo
postado em 03/11/2021 19:58 / atualizado em 03/11/2021 20:01
Suspeito foi abordado enquanto dirigia em alta velocidade na Epia -  (crédito: Redes sociais)
Suspeito foi abordado enquanto dirigia em alta velocidade na Epia - (crédito: Redes sociais)

Um estudante de computação da Universidade de Brasília (UnB), de 24 anos, foi preso com cerca de R$ 20 mil em drogas, do tipo “Dry haxixe”, conduzindo uma Mercedes branca, na terça-feira (2/11). O jovem é apontado como um dos traficantes mais atuantes da Área Central de Brasília e ostentava um padrão de vida elevado.

A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) patrulhava a Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia), quando percebeu o carro do traficante em alta velocidade na via e fazendo manobras arriscadas. Os PM's abordaram o veículo na Via S1, na altura do Setor Militar Urbano (SMU), na Asa Norte. Ao interpelarem o estudante, os agentes identificaram no interior do veículo 200 gramas de maconha do tipo Dry, aproximadamente R$ 6 mil e o cartão do hotel de onde ele estava hospedado. Os agentes o acompanharam até o hotel de luxo situado na Quadra 1 do Setor Hoteleiro Norte (SHN) e lá, encontraram balança de precisão, 300 gramas de skank, plástico filme, frascos de anabolizantes e R$ 140.

O Dry haxixe é uma espécie de maconha extremamente potente e que chega a custar de R$ 70 a R$ 100 por grama. O jovem tinha endereços fixos nas regiões do Jardim Botânico e Park Sul, mas costumava se hospedar em hotéis do Setor Hoteleiro Norte para facilitar a entrega dos entorpecentes.

Fornecimento

Aos policiais, o suspeito alegou ter comprado a droga em Vicente Pires e estaria indo para o Cruzeiro encontrar um amigo. Segundo as denúncias recebidas pela polícia, o traficante fazia o abastecimento para áreas nobres do DF, como Asas Sul e Norte, Cruzeiro, Lagos Sul e Norte, Sudoeste e outros.

Questionado sobre o dinheiro encontrado com ele, o suspeito disse ser investidor em uma empresa de exportação, mas não apresentou comprovante. Afirmou, ainda, que andava com dinheiro em espécie para não precisar declarar seus ganhos. Dessa forma, os militares conduziram o estudante à 5ª Delegacia de Polícia (Área Central). A reportagem tenta contato com a defesa. O espaço permanece aberto para manifestações.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE