Museu

Distrito Federal terá Museu de Arte, Ciência e Tecnologia em 2022

Projeto do Executivo foi aprovado, em primeiro turno, pela CLDF. Local do antigo Touring Club será usado para a construção do novo equipamento público da capital federal

Correio Braziliense
postado em 10/11/2021 19:37
Brasília ganhará um novo museu em 2022 -  (crédito: Arte/Agência Brasília)
Brasília ganhará um novo museu em 2022 - (crédito: Arte/Agência Brasília)

A Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou, ontem,  o Projeto de Lei Complementar (PLC)  que prevê a construção do Museu de Arte, Ciência e Tecnologia no Distrito Federal. Com a iniciativa do Poder Executivo, o PLC nº 90/2021 define o local do antigo prédio Touring Club como destino da nova instalação. Agora, o texto, aprovado em primeiro turno, aguarda a sanção do governador Ibaneis Rocha (MDB).

Planejada pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh), a proposta para o equipamento público é adequada aos novos parâmetros urbanísticos próprios para o lote 1 do Setor Cultural Sul (SCTS), do Plano Piloto, também regulamentados pela secretaria. 

“Essa é uma aprovação a ser comemorada, uma vez que põe fim a um problema que se arrastava há décadas, que era a falta de previsão legal do uso cultural para o prédio do Touring. Assim, torna-se possível, de forma definitiva, a instalação de um museu que será um grande presente para Brasília”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Mateus Oliveira.

Segundo Arlete Sampaio, deputada distrital e relatora do projeto em duas comissões da CLDF, o museu trará ganhos enormes para toda a população. “Ele vai tornar mais vivo o centro da capital federal. É um projeto tão meritório que merece o voto de todos os parlamentares dessa casa”, diz.

O deputado distrital Leandro Grass, também presente na votação, elogiou a iniciativa. “Parabenizo o governo e também o Sistema S, que vai participar dessa construção e preparação desse espaço. É uma boa notícia para Brasília a aprovação desse projeto”, destacou.

O projeto para a construção do museu é estimado em R$ 160 milhões. A obra será conduzida pelo Sesi/Senai, proprietário do lote, e terá uma estrutura com espaço para ciência, arte, tecnologia e inovação. Além disso, está previsto o Sesi Lab, um local que contará com um anfiteatro externo e terá atividades culturais ao ar livre, quatro galerias para exposições, áreas de oficinas educativas, loja conceito, jardim e café. A nova instalação ajudará no funcionamento e manutenção da passagem pública que liga a Plataforma Superior da Rodoviária ao Setor Cultural Sul.

O Sesi, através do programa Adote uma Praça, administrado pela Secretaria de Estado de Projetos Especiais do Distrito Federal (Sepe), também fará uma revitalização no espaço adjacente ao lote. O projeto tem a autorização do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e do Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do DF (Conplan).

*Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE