OAB-DF

Délio Lins é reeleito presidente

Com 41,69% dos votos válidos, atual gestor da Ordem dos Advogados do Brasil no Distrito Federal contou com o apoio de 12,3 mil colegas de profissão. Marcado por polêmicas, pleito ainda aguarda decisão da Comissão Eleitoral

Cibele Moreira Renata Nagashima
postado em 22/11/2021 00:01

O atual presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Distrito Federal (OAB-DF), Délio Lins e Silva Junior, foi reeleito para o cargo, após oito horas de votação. Em um pleito acirrado, que contou com a participação de 29.572 integrantes da categoria, a Chapa 20 — Avança OAB — ganhou com 41,69% dos votos válidos. O resultado que definiu o novo representante saiu ontem, por volta das 18h30. No entanto, apesar da conquista, o criminalista não pode ser considerado oficialmente eleito, por enquanto. Isso porque todos os candidatos disputaram em estado sub judice, em face de questionamentos sobre a autodeclaração racial de integrantes das chapas.

Agora, a situação das cinco chapas passa pelo crivo do subcomitê eleitoral da OAB-DF. "A prioridade, obviamente, será a (análise dos integrantes da) chapa vencedora, com a rapidez que se faz necessária, a fim de que a homologação do resultado seja definitiva", afirmou o presidente da Comissão Eleitoral, José Perdiz.

Ainda assim, o clima de festa prevaleceu entre os integrantes do grupo eleito, que se reuniram depois da divulgação do resultado em um restaurante do Lago Sul. Délio Lins e Silva Junior afirmou que aproveitará a nova gestão para dar continuidade aos trabalhos iniciados nos últimos três anos. "A pandemia prejudicou alguns dos nossos projetos. Mas temos a certeza de que vamos fazer uma gestão ainda melhor do que a primeira", destacou o advogado, que citou o programa de incentivo e preparação para quem ingressou há pouco tempo na profissão.

Vice-presidente da chapa, Lenda Tariana Dib Faria Neves afirma que cuidará pessoalmente dos trabalhos voltados para jovens advogados. "Sofri muito no início da carreira, e vou trabalhar arduamente para que eles não passem pelas mesmas dificuldades que passei. Nós precisamos qualificá-los e prepará-los para a advocacia. Esse é meu propósito", ressaltou. "Parece difícil de acreditar, mas saímos da faculdade sem saber fazer um contrato de honorários, sem saber cobrar, sem saber estabelecer um preço pelo serviço, sem saber atender um cliente", completou.

Votação

O pleito para a escolha do representante que comandará a entidade pelo triênio 2022—2024 começou às 10h e se estendeu até as 18h. Pela primeira vez, o processo ocorreu pela internet, mas teve quatro pontos de votação presencial. Mesmo assim, o modelo adotado não agradou a alguns integrantes da categoria. Muitos alegaram não confiar no sistema on-line e, por isso, optaram pelo formato tradicional. Um deles foi o advogado Simão Szklarowsky, 63 anos, que visitou o Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP), na 607 Sul, para registrar o voto. "Mesmo contra a votação neste momento em que vivemos, em que devemos evitar aglomerações, tenho mais segurança registrando presencialmente e vendo em quem votei", opinou.

No endereço, muitas pessoas montaram torcidas em favor das chapas, e houve registro de bate-boca entre apoiadores de diferentes candidatos. No entanto, isso não afastou Dorival Alves de Sousa, 66, que aproveitou a opção do voto presencial para rever amigos. "Participar de forma solitária e de casa é mais simples, mas, aqui, sentimos carinho e calor humano", pontuou. Em relação às expectativas com a nova gestão, ele cobra que a nova diretoria mantenha as ações positivas adotadas e ajuste o que for inapropriado. "Não é buscar reconstruir, mas adequar, para facilitar a vida de todos", comentou.

A OAB-DF informou que a eleição deste ano bateu recorde de eleitores. Além dos 29.572 que votaram para eleger o Conselho Seccional, outros 9.006 advogados participaram da escolha dos representantes das subseções regionais. Ao todo, foram 38.578 votantes, um aumento expressivo em relação aos pleitos anteriores. Em 2018, a entidade contabilizou 22.871 pessoas; em 2015, 18.479 compareceram às urnas; já em 2012, esse total foi de 14.466; e, em 2009, igual a 14.627.

Cotas

Um dos pontos que esquentou a concorrência teve a ver com a determinação de que 30% das vagas nas chapas deveriam pertencer a candidatos pardos e negros. O imbróglio teve início depois de Délio Lins e Silva Júnior questionar a participação de 15 inscritos na chapa de Thais Riedel. Eles se declararam com esse perfil, mas tinham "aparência de brancos", segundo o advogado. Na sexta-feira, o conselheiro federal Duílio Piato Júnior, do Mato Grosso, emitiu liminar para suspender o registro da postulante. Porém, a comissão eleitoral decidiu por colocar todas as chapas em estado de avaliação.

Após a divulgação dos resultados, três dos cinco concorrentes comentaram as eleições. Thais Riedel afirmou que fez "uma campanha limpa, digna, propositiva"; Evandro Pertence parabenizou o vencedor, mas disse que, agora, entra para o grupo da oposição; e Guilherme Campelo agradeceu pela "coragem" dos votantes que quiseram inovação na entidade. A reportagem tentou contato com a advogada Renata Amaral, mas não teve retorno até o fechamento desta edição.

Para saber mais

Délio Lins e Silva Júnior é advogado criminalista e o atual presidente da OAB-DF. Cursou direito no Centro Universitário de Brasília (Ceub) e completou a graduação em 2000. É pós-graduado em direito penal econômico, mestre e doutorando em ciências jurídico-criminais pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra. Também atuou como professor universitário e presidente da Comissão de Apoio ao Advogado Iniciante e da de Honorários.

Principais eleitos da chapa 20

Presidente: Délio Fortes Lins e Silva Júnior

Vice-Presidente: Lenda Tariana Dib Faria Neves

Secretário-Geral: Paulo Maurício Braz Siqueira

Secretária-Geral Adjunta: Roberta Batista de Queiroz

Tesoureiro: Rafael Teixeira Martins

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE