SELO CORONAVÍRUS

Réveillon e carnaval à vista

Governador ressalta o avanço da vacinação para garantir as celebrações. No DF, 62,94% da população total está com o ciclo completo de imunização

Júlia Eleutério
postado em 24/11/2021 00:01
 (crédito: Renato Alves/Agência Brasília)
(crédito: Renato Alves/Agência Brasília)

O governador Ibaneis Rocha (MDB) adiantou que o Governo do Distrito Federal (GDF) deve realizar as festas do ano novo. "Tenho conversado com o secretário de Cultura no que diz respeito ao réveillon, e existe a possibilidade de estar com o edital aberto para que a gente possa fazer em cinco regiões do Distrito Federal e mais um palco, que eu pedi para ele também, na Esplanada dos Ministérios", afirmou o chefe do Executivo local, ontem, durante a assinatura do Termo de Compromisso para a regularização do Condomínio Privê 1, no Lago Norte, quando adiantou que o GDF planeja regularizar, pelo menos, 50% dos condomínios habitacionais até o final de 2022.

Quanto ao carnaval, Ibaneis demonstrou cautela, uma vez que espera um maior número de pessoas vacinadas até lá. "Ainda não tratei do assunto, mas a gente está avaliando, e acho que é possível, sim", ponderou.

Em 2020, os eventos foram suspensos devido à pandemia de covid-19. Ibaneis planeja retomar as comemorações deste ano. "Nós estamos em conversação bem avançada para que exista a festa de réveillon. Até para que a gente possa entrar 2022 com a população mais alegre e em alto astral", destacou o governador. "Nós estamos fazendo isso tudo analisando junto à Secretaria de Saúde para evitar grandes aglomerações, a fim de que a gente possa ter segurança nas festas", completou.

Em nota, a Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) estuda o formato para as festas de réveillon, alinhando com outras pastas do governo, como a Saúde e a Segurança, monitorando a curva de vacinação no DF. "O GDF pretende realizar uma festa descentralizada pelas Regiões Administrativas, para que o público fique mais disperso", informou, em nota oficial, a Secec.

Pandemia

O Distrito Federal chegou a 62,94% da população total (3 milhões) com o ciclo vacinal completo contra a covid-19. O índice corresponde a 1.683.030 brasilienses. Com a primeira dose, há 2.277,835 imunizados, o que representa 74,62% dos moradores da capital. Outras 189.534 pessoas receberam o reforço.

Enquanto a vacinação avança, a pandemia parece ter estagnado. Ontem, o DF chegou a 11 mil mortos pela covid-19. Porém a capital registrou as menores médias móveis do ano de 2021. O indicador de casos ficou em 113,50 e o de mortes, em 5,75. De acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde, 106 ocorrências e cinco óbitos foram confirmados nas últimas 24h. No total, Brasília acumula 517.351 infecções. A taxa de transmissão do vírus está em 0,78.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE