Empresas do DF entre os maiores atacadistas do país

Correio Braziliense
postado em 24/11/2021 00:01

Representantes do Distrito Federal participaram, nesta semana, do Encontro de Valor, na sede da Fecomércio de São Paulo. O evento reúne executivos da indústria de bens de consumo e os 300 maiores agentes de distribuição do país. O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, esteve presente. Foi um dos homenageados devido à recente aprovação no Congresso do Projeto de Lei 05/21, que permite a prorrogação de incentivos fiscais ao comércio, o mesmo benefício que já havia sido concedido à indústria. Em sua fala, Lira destacou
que está empenhado em aprovar a reforma tributária e o Refis ainda neste ano.


Marketplace

O destaque da programação, organizada pela Abad, foi o marketplace (e-commerce) destinado exclusivamente ao setor atacadista distribuidor. A plataforma Abastece bem teve a primeira transação em tempo real. Representando Brasília, participaram do evento o vice-presidente do Sindiatacadista-DF, Álvaro Silveira Júnior , o secretário executivo da entidade Anderson Nunes, Roberto Gomide da Condor e o Clair Dal Berto da Distal.

Apoio ao pequeno varejo

Em 20 de novembro, foi comemorado o dia do atacadista distribuidor. No Distrito Federal, são 400 empresas, empregando cerca de 30 mil pessoas, direta e indiretamente. O setor ajuda a fomentar e apoiar os pequenos empreendimentos, que, muitas vezes, não têm acesso às grandes indústrias para abastecerem seus estoques nem crédito para comprar em larga escala. "Fortalecer o atacado é alicerçar o pequeno varejo e, para isso, é importante contar com benefícios econômicos, benefícios fiscais e crédito de fomento", destaca Lysipo Gomide, presidente do Sindiatacadista-DF.

Pólo Logístico

"A nosso favor, temos a posição geográfica, cravada no centro do país, e um público consumidor diferenciado, além de uma população em franco crescimento. Entretanto, um centro de distribuição precisa de espaço para armazenagem de mercadorias em grande escala. Daí, a necessidade de viabilização do Pólo Logístico do DF", reforça Gomide.

Pró Web Summit

A comitiva do Web Summit, que passou por Brasília na semana passada, encontrou aspectos positivos na capital federal. À coluna, integrantes contaram que ficaram impressionados com a rapidez no deslocamento, pelo traçado da cidade com vias largas. A arquitetura dos monumentos, claro, impressionou. Um deles disse que achou Brasília uma cidade "radicalmente", no bom sentido, diferente de tudo que já tinha visto. O irlandês ainda revelou que pretende voltar para passear com a mulher e o filho. Rio, São Paulo e Porto Alegre concorrem também a serem sede do evento e o resultado deve sair no semestre que vem. O encontro, que é o maior de tecnologia e inovação do mundo, tem sede em Lisboa. Mas irá dividir com outra cidade a programação.

Contras

Um dos fatores negativos que pesam contra a capital federal é a repercussão internacional do rompimento de contrato pelo GDF, durante a gestão de Rodrigo Rollemberg, com a organização da Fórmula Indy. Brasília ficou com a imagem desgastada por não oferecer segurança jurídica nesse tipo de parceria.

Cartada

O Senac-DF organizou um jantar, sábado passado, no restaurante Universal, que fez parte do tour para a comitiva do Web Summit. Um encontro que virou mais uma chance de defesa estratégica da cidade. O secretário de Economia do DF, André Clemente, participou e tentou reverter a imagem negativa dos governos por aqui. Garantiu a legalidade do processo e apontou a possibilidade de se criar um seguro de investimento. Com ele, caso o GDF quebre o contrato, a organização seria ressarcida.

Same Same na Asa Sul 

O restaurante de comida asiática chega à quarta unidade em apenas três anos. Abriu agora as portas na 402/403 Sul, onde era a casa de carnes Rubrio. A rua virou referência de gastronomia oriental. O Same Same é a sexta operação da comercial no segmento. Mas é única no cardápio. Conta com variados pratos vietnamitas,tailandeses, indianos e coreanos que já conquistaram uma legião de fãs desde a primeira casa, inaugurada na W3 norte. Os sócios Murilo Hypólito, Rodrigo Angelim e Raquel Siqueira apostaram na proposta descolada. Destaques no menu são o Bibimbap, preparado na mesa com arroz, carnes desfiadas e ovo; e também o rolinho vietnamita de camarão.

Festival

Para marcar a expansão da rede, que já tem loja em Goiânia, novos pratos foram inseridos no menu especialmente da unidade da Asa Sul. E,em breve, será a estreia do festival para dar oportunidade de uma deliciosa degustação pela cozinha asiática. "Será possível experimentar vários pratos em pequenas porções e depois escolher o seu preferido", conta Murilo.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE