LITERATURA

A Brasília de Dad: jornalista do Correio lança livro neste sábado (27/11)

Novo livro da professora é diferente dos quais costuma escrever, sobre a língua portuguesa, e abre espaço para uma obra sobre a cidade que ganhou seu coração

Caroline Cintra
postado em 27/11/2021 06:00
 (crédito:  Carlos Vieira/CB)
(crédito: Carlos Vieira/CB)

Conhecida e prestigiada pelos livros e aulas de língua portuguesa e redação profissional, a professora, jornalista e editora de Opinião do Correio, Dad Squarisi, amplia o leque de criações e lança, hoje, a obra Maravilhas de Brasília — capital dos brasileiros. No exemplar, ela destaca o cerrado, as águas, o céu, o Plano Piloto, os monumentos, o paisagismo e o brasiliense como sendo as sete maravilhas da capital federal. Cheio de ilustrações e curiosidades, o livro é um passeio pela cidade para quem ainda não a conhece e um presente para quem vive nela e a ama.

O lançamento do livro será na inauguração da Livraria da Travessa, no Casa Park, a partir das 18h. A entrada é gratuita e aberta ao público. A obra será vendida no local, por R$ 25, e estará disponível em várias livrarias do Distrito Federal e em plataformas digitais (veja mais em Lançamento).

Autora de 33 livros, em sua maioria de língua portuguesa e redação, Dad conta que a ideia de escrever sobre Brasília a acompanha há muito tempo. "Quando viajo e digo que sou de Brasília, dizem que 'ninguém é perfeito' ou fazem cara feia, como se a cidade fosse só a Praça dos Três Poderes, política. Esquecem que é uma cidade que tem povo, criança, escolas, hospitais, pessoas que trabalham, pessoas especiais", disse. Ela ressalta que a obra não é apenas para os brasilienses, mas para todos os brasileiros. "Brasília é um patrimônio da humanidade, um museu a céu aberto. Tem maravilhas aqui que não são encontradas em outras cidades, e todos precisam conhecer", declara a escritora.

No livro, Dad dá vida às sete maravilhas de Brasília. Todos têm voz: os animais, o cerrado, as plantas. Nele, é contada a história da capital federal desde a construção até os dias atuais. "Brasília era conhecida como cabeça, tronco e rodas. Hoje, é cabeça, tronco e pernas. Porque, com o fechamento das pistas aos finais de semana, o Eixão do Lazer e a W3 do Lazer, as pessoas que moram aqui começaram a aproveitar a cidade com as próprias pernas, a irem para a rua a pé", afirma.

Desafio

Para a escritora, escrever Maravilhas de Brasília — capital dos brasileiros foi desafiador, pois foge dos gêneros que costuma trabalhar. "É maravilhoso fazer algo novo. Tem um infantojuvenil com mitologia e fábulas e outro com depoimentos de pessoas que passaram por transplante de medula óssea. São 30 entrevistas com transplantados. Sou uma das depoentes, pois já passei pelo procedimento. A gente fica em isolamento e queria fazer as entrevistas para o jornal, mas decidi fazer um livro", conta.

Mesmo com mais de 30 livros escritos e cada um com sua particularidade, Dad afirma que o texto sobre Brasília é o que mais lhe deu prazer em escrever, principalmente por ser uma obra leve e bem-humorada. Para ajudar na leitura, ela adicionou box com curiosidades complementares. "Deu-me muita alegria. Em geral, escrevo sob pressão para a coluna, editorial, mas esse texto eu escrevi porque quis, demonstrando minha gratidão, receptividade e tudo que recebi de Brasília. Sou grata aos brasilienses. Costumo dizer que Brasília não tem dono, todo mundo veio de fora. É uma cidade que integra e merece essa homenagem", complementa.

 

Lançamento

 (crédito: Divulgação)
crédito: Divulgação

Maravilhas
de Brasília — capital dos brasileiros

Quando: Hoje

Onde: Livraria da Travessa, no CasaPark

Horário: a partir das 18h

Entrada: gratuita

Livro: R$ 25

Os interessados podem adquirir um exemplar no site da Editora Contexto ou da Amazon e em outras livrarias

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE