TRÂNSITO

Número de buracos nas vias do DF aumenta com chegada do período chuvoso

Crateras causam estragos e prejuízos aos motoristas, que podem entrar com ação civil pública contra o Estado e serem ressarcidos

Cibele Moreira
postado em 08/12/2021 06:00
 (crédito:  Jessica Marschner/Esp.CB/D.A. Press)
(crédito: Jessica Marschner/Esp.CB/D.A. Press)

Não precisa rodar muito para se deparar com buracos nas rodovias do Distrito Federal. Em praticamente todas as regiões administrativas, há relatos de motoristas e moradores reclamando sobre a má conservação do asfalto. Situação que gera prejuízos aos condutores que trafegam nessas ruas, tendo por muitas vezes prejuízos após o veículo após cair dentro de uma cratera, além dos riscos de acidentes na estrada.

Em Santa Maria, várias ruas estão com buracos — sendo que, em algumas localidades, as crateras abriram em um trecho recapeado há pouco tempo. Daniel Oliveira, 38 anos, morador da região, conta que todo ano é a mesma história. "Teve uma operação de tapa-buraco há seis meses; não durou um ano e já temos buraco novo. O que dá a entender que o material utilizado não é de boa qualidade", relata ele, que em 2019 chegou a ter um prejuízo de R$ 800 após passar em um trecho esburacado. "Estava indo para casa, era por volta das 19h, e chovia. Não vi o buraco, que rasgou o pneu do carro", relembra.

Prejuízo que Mateus Garcia, 30, sofreu na tarde de ontem, após passar por uma via alagada no Setor de Oficinas Sul (SOF Sul). O morador do Park Sul relata que não dava para ver o asfalto, com a lama acumulada na pista, e só percebeu o baque quando caiu no buraco. Depois, teve a constatação de que o pneu da BMW rasgou. "A gente paga tanto imposto. O IPVA do meu carro é caríssimo e, mesmo assim, não tem um asfalto de qualidade. É um descaso, poderia ocorrer algo pior se eu não tivesse em baixa velocidade", afirma o médico.

Dono de uma oficina especializada em rodas no SOF Sul, Daniel Gomes, 40, conta que nesse período de chuva, quando os buracos tendem a aumentar de tamanho, a demanda de clientes dobra. "O descuido e a não manutenção do asfalto provocam situações que podem cortar o pneu e empenar a roda, além de ter problema na suspensão do veículo", enumera. De acordo com ele, nesse período chuvoso os cuidados têm de ser redobrados, andar sempre com uma distância segura de outros veículos, trafegar devagar e ter atenção na pista. Uma outra dica é calibrar o pneu com um volume um pouco mais alto do indicado para protegê-lo de possíveis cortes.

A equipe do Correio ainda percorreu outras ruas no Sudoeste e no Setor de Clubes, onde foram constatados mais buracos. A Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) informou que a operação tapa-buraco ocorre em todo o DF, diariamente, conforme solicitação das regiões administrativas. "Neste período chuvoso, a situação agrava-se, o que propicia a ampliação e o surgimento de novos rompimentos da camada asfáltica. Cabe destacar que, para execução do serviço, é preciso que ocorra a estiagem do tempo", ressalta a companhia, em nota.

Direito

"É dever do Estado manter as pistas da cidade em bom estado", afirma o advogado e cientista político Nauê Bernado Pinheiro. Em caso de avaria ou acidente ocasionado diretamente pela cratera na rodovia, é possível entrar com uma ação civil pública contra o governo. "O cidadão tem esse direito", reforça. Para acionar a Justiça, é necessário ter tudo documentado: fotos do buraco onde ocorreu o fato, imagens da avaria, documentar a falta de sinalização do buraco, além de contar com testemunhas que presenciaram o momento do acidente. "Quanto mais informações a pessoa tiver, mais fácil será ela conseguir um resultado positivo da ação", informa Nauê.

Na última semana, a 2ª Vara da Fazenda Pública do DF condenou a Novacap a indenizar um motorista que sofreu acidente de trânsito em razão de um buraco na Avenida W9, no Noroeste, em setembro de 2018. O motorista sofreu graves lesões, tendo de passar por duas cirurgias, e ficou afastado por 180 dias do trabalho. Diante do fato, na falta de manutenção da via, o magistrado determinou que a empresa pública pagasse R$ 10 mil a título de danos morais e de R$ 10 mil a título de danos estéticos. Além de ressarcir os custos no conserto do veículo, de R$ 48.276, e R$ 34.260,85 de reparação pela negligência.

Previsão

Em uma semana, choveu mais da metade da média esperada para dezembro. De acordo com o meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) Olívio Bahia, até as 18h de ontem, havia chovido 61% do volume de água para o mês no Plano Piloto. Para hoje, a previsão é de mais chuva. A temperatura máxima pode chegar a 29°C, e a umidade varia entre 50% e 95%.

Previsão do Tempo

Em uma semana, choveu mais da metade da média esperada para dezembro. De acordo com o meteorologista doInstituto Nacional de Meteorologia (Inmet) Olívio Bahia, até as 18h de ontem, havia chovido 61% do volume de água para o mês na região do Plano Piloto. Em Brazlândia, esse número sobe para 70%, e em Planaltina chegou a 56%.Para hoje, a previsão é de mais chuva durante todo o dia. A temperatura máxima pode chegar a 29°C e a umidade do ar varia entre 50% e 95%.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE