Transtorno

Chuva persiste no DF até março e vai marcar celebrações de fim de ano

Chuvas intensas causaram transtorno no trânsito no fim de semana e devem persistir no DF até março

Correio Braziliense
postado em 20/12/2021 07:00 / atualizado em 20/12/2021 08:34
 (crédito: Minervino Junior/ CB DA Press)
(crédito: Minervino Junior/ CB DA Press)

A chuva que atravessou tarde e noite de ontem no Distrito Federal terá persistência ao longo da semana, segundo as informações do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). "Temos um prognóstico de verão, que começa em 21 de dezembro, chuvoso. As pancadas de chuva são esperadas até o Natal. Houve registro de ventania no domingo, com velocidade de ventos superiores a 40km/h no DF, numa intensidade que caracterizou ventania", explica Andrea Ramos, meteorologista do Inmet. As trovoadas isoladas apontaram para o quadro diferenciado neste dezembro de 2021: apenas nos últimos 20 dias, a tradicional média de 241,5mm esperada para o último mês do ano, já foi superada. Só no Sudoeste, até as 18h de ontem, uma parcial da medida diária passava dos 44mm.

O aviso meteorológico na faixa de perigo confirmou em transtornos para os brasilienses que circularam no trânsito. Na Epia, houve pouca visibilidade para os motoristas. Na 702 Norte, o acúmulo de chuvas ultrapassou a altura do meio-fio. Ruas ficaram intransitáveis em alguns pontos, como no início da W3 Norte. Os guarda-chuvas, pelas futuras previsões de tempo e temperatura, serão usados com regularidade pelos brasilienses até meados de março. O tempo nublado, com rajadas de vento, deve alcançar os festejos de Natal e de ano novo.

Até a noite de ontem, o Corpo de Bombeiros não apresentou registro de acidente de gravidade, como queda de árvore, alagamento ou veículos submersos. Com possibilidade de sol mais presente, a partir da quarta-feira, o DF terá uma trégua provisória da intensa umidade do ar (que aponta para 95%). A persistência das chuvas costuma trazer problemas imediatos como destelhamento, alagamentos e quedas de muro, segundo representantes da Defesa Civil. Uma das precauções adotadas é o envio de SMS à população nos casos de transtornos mais previsíveis. Os alertas são encaminhados a quem efetivar cadastro (a partir do envio de SMS com CEP para o número 40199). No caso de haver água dentro da casa, a orientação é para procurar abrigo em áreas mais altas (e comunicação da situação para o número 193). O fechamento dos registros de gás e água também é recomendado. Quem transitar em ruas não deve tentar atravessar locais alagados. Outro dado importante é o de não se arriscar em salvamentos, caso não disponha de treinamento.

A distribuidora Neoenergia (Brasília), durante as chuvas de ontem, não apresentou ocorrências de desligamento de blocos de carga. Ainda assim, a organização alerta para o uso do telefone 116 (no caso de emergências). Comuns, alagamentos, raios e quedas de árvore apresentam riscos. No tempo de chuva, há prevenções básicas: em tempestades com raios, televisões, computadores e carregadores de celulares devem ser mantidos fora da tomada e piscinas, árvores e marquises não são abrigos seguros. Em caso de alagamentos, desligue disjuntores.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE