Infraestrutura /

Ibaneis vai revitalizar a W3 Norte em 2022

Obras devem começar no início de 2022, de acordo com o GDF. A ideia do governador é retomar o fluxo comercial nas W3 Sul e Norte

Edis Henrique Peres
postado em 21/12/2021 00:01
 (crédito: Ed Alves/CB/DA Press)
(crédito: Ed Alves/CB/DA Press)

O governador Ibaneis Rocha (MDB) anunciou, ontem, que pretende, em 2022, realizar obras de melhorias na W3 Norte. De acordo com o chefe do Executivo local, o projeto está em fase de elaboração e será encaminhado para a Secretaria de Obras para análise. O pronunciamento foi realizado durante a entrega das obras de revitalização da W3 Sul, na 506. O governador destacou que a avenida, anteriormente, tinha um peso expressivo para o comércio local, e que o objetivo é que a W3 volte a ter a mesma "efervescência".

"Ao longo do tempo, ela (a W3 Sul) foi sendo abandonada e esquecida. Mas não temos só os projetos para a W3, aos moradores da 700 vamos entregar as calçadas feitas para que a gente tenha uma nova W3. E não vamos parar, vou fazer reformas na W3 Norte. (O projeto) está sendo encaminhado à Secretaria de Obras, e (com isso) vamos ter o maior corredor comercial do Brasil, considerando a W3 Sul e Norte. Vamos trabalhar para que as pessoas que moram e transitam entre as duas tenham orgulho", garantiu.

A avenida contou com reforma dos estacionamentos, assim como nivelamento das calçadas com piso tátil e rampas, reformulação de becos entre os blocos, sinalização e troca de iluminação. Ibaneis destacou que as obras eram aguardadas por moradores e comerciantes. "Quando assumi o governo, me deparei com esse anseio. Já realizamos obras no Setor Hospitalar Sul, agora em toda a W3, e falta recuperar o Setor Comercial Sul e a W3 Norte. Os projetos da W3 Norte devem ser licitados no mês de janeiro ou fevereiro. Antes, a W3 era conhecida como Shopping Center do DF, com muita efervescência, e queremos que isso retorne", destacou.

A W3 também ganhou um corredor turístico com pinturas de grafite em um dos prédios da região, localizado na quadra 507. Secretária de Turismo, Vanessa Mendonça destacou que Brasília "está pronta". "Estamos entre as principais cidades de destinos de viagens e somos a 8ª cidade do mundo instragramável", destacou. Da 506 Sul, o governador Ibaneis, com os secretários que o acompanhavam, caminhou até a 507 para conhecer o grafite que homenageia nomes importantes para a construção da capital do país, como Oscar Niemeyer, Lúcio Costa, Burle Marx e Marianne Peretti.

Nomeações

Também ontem o GDF nomeou 296 servidores da carreira socioeducativa para a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus). Os listados no cadastro reserva tinham feito a prova em 2015, e aguardavam serem chamados. Marcela Passamani, secretária de Justiça e Cidadania, afirmou que este ano a Sejus já nomeou 650 agentes. "A gente praticamente zerou o cadastro reserva de todas as profissões restando poucos para finalizar todos os cargos", contou.

Segundo ela, com nove unidades de internação e quase 3 mil jovens que fazem parte do sistema, os novos servidores darão condições de melhorias no atendimento. "Nosso objetivo é trabalhar a educação e ter esse olhar mais pedagógico, gerando mais oportunidade para esses jovens", falou.

Fernanda Belo de Sousa, 32 anos, moradora de Ceilândia, era uma das aprovadas que aguardava pela nomeação. "É um presente de Natal ser nomeada agora. Estamos muito alegres com a notícia. Esperávamos ansiosos", contou.

As mesmas dificuldades foram enfrentadas por Rodrigo Campos de Carvalho, 38, morador do Guará 2. "A gente ficava muito ansioso aguardando (a nomeação). Foram dias longos, mas, enfim, chegou o dia tão esperado", detalhou. Rodrigo disse que enquanto esperava, chegou a trabalhar como motorista de aplicativo para garantir a renda.

Projeto Reiniciar

A cerimônia também lançou o Projeto Reiniciar, uma iniciativa que centraliza as ações socioeducativas desenvolvidas na capital do país em áreas como saúde, profissionalização, alimentação e educação. O programa vai acompanhar os egressos do sistema com atividades culturais, esportivas, cursos de capacitação profissional, acompanhamento escolar e psicossocial.

O programa também realizará a entrega de cestas básicas e de material de limpeza para 1.750 famílias, pelo período de seis meses. Passamani anunciou, além disso, o acompanhamento do egresso mesmo após o jovem deixar o regime socioeducativo. "Jovem, quando sai do sistema, precisa de acompanhamento. Vamos fazer o acompanhamento de 360 jovens durante um ano, além de uma bolsa no valor de R$ 400", garantiu.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE