Meio ambiente

Adasa investirá R$ 2 milhões em ações de preservação ambiental

Em parceria com a Secretaria de Agricultura, o objetivo é promover medidas de conservação de água e solo na bacia hidrográfica do Rio Descoberto. Ministério do Desenvolvimento Regional também participará da ação

Rafaela Martins
postado em 03/01/2022 23:58
 (crédito: Minervino Junior/CB/D.A Press)
(crédito: Minervino Junior/CB/D.A Press)

A Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico (Adasa) e a Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (Seagri) firmaram convênio que prevê ações ambientais na bacia hidrográfica do Rio Descoberto.

Juntamente com o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), as instituições visam promover medidas de conservação de água e solo na bacia hidrográfica, com investimentos de R$ 2 milhões.

O convênio terá vigência de três anos. “O convênio assinado pelos três órgãos demonstra a importância e necessidade de ações integradas entre os diversos governos, independentemente das esferas de competência”, reforça o diretor-presidente da Adasa, Raimundo Ribeiro.

Investimentos

Em 2018, mais de 1,4 milhão foram investidos nas áreas rurais do Distrito Federal para garantir a segurança hídrica das bacias do Descoberto, em Brazlândia, e do Pipiripau, em Planaltina.

A verba foi liberada pelo Comitê de Bacia Hidrográfica (CBH) do Rio Paranaíba, de Minas Gerais, como uma devolução do valor cobrado aos usuários de água de Brasília, especialmente da Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb) que captam os recursos das bacias do Descoberto, Pipiripau e Paranoá, afluentes do rio Paranaíba.

Com informações da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico (Adasa) 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE