TRE suspende propaganda do PSDB-DF por acusações contra governo Ibaneis

Correio Braziliense
postado em 19/03/2022 00:01

O diretório regional do Avante — presidido no DF pelo vice-governador Paco Britto — saiu em defesa de Ibaneis Rocha (MDB) na Justiça. A legenda entrou com uma representação por propaganda partidária irregular veiculada pelo PSDB. Em pedido encaminhado ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-DF), a sigla argumentou que o conteúdo apresentado em quatro vídeos violou a legislação por atacar o chefe do Palácio do Buriti "com propaganda negativa, afirmações absurdas, caluniosas e com o único objetivo de propagar informações falsas".

Representação acatada

Ontem, o desembargador Renato Guanabara atendeu ao pedido do Avante e, por meio de liminar direcionada a todas as emissoras do DF, suspendeu a veiculação da propaganda partidária do PSDB-DF — cuja programação terminou ontem. A representação acrescenta que o material midiático visava atingir a honra de Ibaneis e "angariar capital político" em favor do presidente local da sigla, Izalci Lucas. Protagonista dos vídeos e pré-candidato ao governo distrital, o senador afirmou que pretende recorrer da decisão no mérito.

Objetivo e mensagem

Na análise, o desembargador destacou que esse tipo de propaganda tem a função de difundir programas do partido, transmitir mensagens aos filiados sobre eventos e atividades internas, incentivar a filiação, informar o papel das agremiações na democracia brasileira e de promover a participação política de mulheres, jovens e pessoas negras. Em um dos vídeos, Izalci afirma que a saúde do DF foi assaltada na pandemia; menciona a prisão do ex-secretário da pasta Francisco Araujo Filho; e diz que alunos não tiveram ajuda do governo para estudar em casa no período de crise. "Na prática, o pessoal (do Avante-DF) reconheceu que (o material) pegou para valer, porque falamos a verdade. Ninguém mentiu", disse o senador à coluna.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE