Um projeto incrível!

Correio Braziliense
postado em 26/03/2022 00:01
 (crédito: Arquivo pessoal)
(crédito: Arquivo pessoal)

Foi criado em Brasília um projeto tão delicado quanto sensacional, visando a pratica do remo, no Lago Paranoá. Até aí, nada de diferente ou especial. Só que o programa se chama Canomama e foi desenvolvido por um motivo muito nobre e solidário, ou seja, que acolhe as sobreviventes do câncer de mama.

"Remando, elas driblam as dores e os traumas emocionais deixados pela doença após a mastectomia", detalha Paulo Domingues, voluntário que teve a iniciativa de montar o projeto, pois a prática da canoagem ajuda no tratamento do câncer de mama.

Tudo começou com o médico Don Mackenzie, do Departamento de Medicina Esportiva e Fisiologia do Exercício da University of British Columbia, em Vancouver, no Canadá. Em 1996, ele e uma pequena equipe de remo com ex-pacientes, vítimas de câncer de mama, pretendiam estudar o impacto do esporte na vida das sobreviventes, fortalecendo os músculos da parte superior do corpo, que é a mais afetada pela mastectomia e retirada de lifonodos axilares.

Nasceu, então, em Vancouver, há 25 anos, a breast in a boat, que reuniu mais de 2 mil ex-pacientes em torno da celebração da vida e da cura. Essa relação entre o câncer de mama e a canoagem foi usada especificamente a embarcação Dragon Boat.

Ficou, então, comprovado que exercícios vigorosos para o corpo em mulheres que se trataram de câncer de mama diminuiriam o desenvolvimento do linfedema, uma debilitação crônica consequente do tratamento.

Atualmente, existem no mundo mais de 150 times de mastectomizadas atletas. Em 2015, o atleta Marcelo Bosi foi convidado para trazer o projeto para Brasília. Com uma equipe de profissionais surgiu o Canomama, em que superação, determinação, conectividade, sororidade, união, solidariedade e força são as palavras de ordem.

Duas vezes por semana, elas se reúnem, obedecendo todos os requisitos necessários para a prática do remo.

Em um barco improvisado, o grupo de remadoras sonha comprar um equipamento apropriado para a prática do esporte.

Quem desejar ajudar o Projeto Canomama Dragon Boat Time/Brasília é só ligar para 9 9981-9681, com Paulo Domingues.

  • A união faz a força, mais 
disciplina e atenção
    A união faz a força, mais disciplina e atenção Foto: Arquivo pessoal
  • A Ponte JK e o Lago Paranoá 
como cenário
    A Ponte JK e o Lago Paranoá como cenário Foto: Arquivo pessoal
  • Seguindo em frente, com muita união
    Seguindo em frente, com muita união Foto: Arquivo pessoal
  • Todas a postos para iniciar o treino
    Todas a postos para iniciar o treino Foto: Arquivo pessoal
  • Alongamento para iniciar o exercício
    Alongamento para iniciar o exercício Foto: Arquivo pessoal
  • As participantes do Canomama 
recebem instruções
    As participantes do Canomama recebem instruções Foto: Arquivo pessoal

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE