Debate para planejar o DF que a gente quer

Correio Braziliense
postado em 28/03/2022 00:01

O Codese-DF realizou, no sábado, debate público para discutir os principais temas que serão foco do plano O DF que a gente quer - visão 2022-2040. As conclusões do evento, realizado no Museu Nacional da República, estarão no projeto técnico de desenvolvimento econômico e sustentável. O documento será apresentado, em agosto, a todos os candidatos ao GDF, com o objetivo de que firmem o compromisso de executá-lo. Participaram dos painéis representantes do meio acadêmico, das 33 regiões administrativas, do setor produtivo e da imprensa.

Premiação

Cidadania e desenvolvimento social; sustentabilidade, inovação, tecnologia e economia criativa estiveram entre os assuntos debatidos. Ainda durante o evento, foram apresentadas as 12 propostas finalistas do hackthon, realizado nas semanas anteriores com a participação da comunidade. Os três primeiros colocados foram premiados.

Usina de reciclagem

A equipe da Estrutural conquistou o primeiro lugar com o projeto de parceria público-privada para a criação de usina reciclável na região. A meta é reaproveitar a sobra do lixo que a SLU não consegue processar.

Centro de cultura

O segundo lugar ficou com o grupo de Águas Claras que defendeu a proposta de criação de um centro de cultura e economia criativa na residência oficial do GDF - atualmente desocupada, já que o governador Ibaneis Rocha optou, desde o início da sua gestão, em permanecer em sua casa, no Lago Sul.

"Papo Retu"

Jardim Botânico ficou em terceiro lugar com o projeto "Papo Retu" para dar oportunidade de trabalho aos detentos da Papuda, gerando renda e envolvendo também suas famílias na criação de produtos com matéria-prima do cerrado.

Etna fecha as portas no dia 8 em Brasília

A rede de lojas de decoração, móveis e utensílios domésticos Etna está encerrando suas atividades com uma promoção para queima de estoque, com descontos de até 90%. A empresa anunciou a decisão que é nacional. Localizada em Brasília no Shopping ID, a loja vai fechar as portas no dia 8 de abril. O ponto da capital federal era um dos que mais vendia no país.

Gradual

Em funcionamento desde 2004, a rede conta com quatro lojas físicas no país e uma plataforma de ecommerce. O fechamento das unidades será feito de forma gradual até o fim do primeiro semestre deste ano, com exceção da Etna Berrini, na capital paulista, que continuará vendendo até os estoques serem esgotados, assim como o site da empresa.

Concorrência on-line

"A Etna pertence a um grupo empresarial de sucesso no varejo e irá descontinuar suas operações da melhor forma possível, cumprindo com todos os seus compromissos perante seus colaboradores, clientes, fornecedores e prestadores de serviço", divulgou a rede. A concorrência on-line é um dos fatores que influenciou a decisão. A empresa é do mesmo grupo das joalherias Vivara.

Sinepe defende emendas de Pedrosa

O Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do DF é uma das entidades com grande expectativa na votação da Luos, que deve ocorrer nessa semana. Defende as emendas do deputado Eduardo Pedrosa para garantir segurança jurídica às escolas que já funcionavam em áreas residenciais no Lago Sul.

Alunos da vizinhança

O Sinepe esclarece que são escolas de pequeno porte voltadas a crianças pequenas. "Elas surgiram da demanda da comunidade local. Para exemplificar, 90% dos alunos residem na vizinhança. Caso não fosse de interesse e necessidade dos moradores, as escolas não existiriam", afirma Ana Elisa Dumont, presidente da entidade. Ela aponta que as emendas propostas não visam a abertura de novas escolas, mas sim a permanência das que já prestam o serviço na região.

AlmoCei celebra aniversário da cidade

A Associação Comercial de Ceilândia (Acic) organizou um almoço, na sexta-feira, para celebrar o aniversário de 51 anos da cidade, o AlmoCei. O evento foi no Beer House e contou com a presença de sindicatos, autoridades, empresários e artistas locais. O presidente da Fecomércio DF, José Aparecido Freire, fez questão de comparecer à confraternização. Foi recebido por Clemilton Santos, presidente da Acic. "Aqui temos 16 mil lojas e 43 mil micro e pequenos empresários. Temos muito orgulho de sermos daqui", destacou Clemilton. Segundo ele, o comércio local contribui com R$ 6 bilhões por ano, em impostos, para os cofres públicos do DF.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE