Presidente da CNC defende legalização dos cassinos

Correio Braziliense
postado em 31/03/2022 00:01
 (crédito: Itaipu/EM/Divulgação/D.A Press)
(crédito: Itaipu/EM/Divulgação/D.A Press)

Ao destacar o turismo como um caminho importante de desenvolvimento para o país, José Roberto Tadros defendeu a legalização dos cassinos. Em entrevista exclusiva à coluna, o presidente da Confederação Nacional do Comércio (CNC) afirmou que, pelo menos, 3 milhões de empregos diretos seriam criados com a medida. A Câmara dos Deputados recentemente aprovou o PL 442 que legaliza os jogos. A matéria está agora em discussão no Senado.

"Temos de acabar com o falso moralismo. Vergonha são as pessoas passando fome por falta de emprego",

José Roberto Tadros

Erro histórico

Doutor em História, o presidente da CNC fez uma explanação sobre o contexto religioso que levou o Brasil a proibir os cassinos em 1946. "Temos de separar as coisas. A influência religiosa não pode ser justificativa para a não legalização. Temos exemplos de diversos países com bancadas de parlamentares católicos e protestantes que não impediram a legalização dos jogos", comentou.

Menos que o Uruguai

Tadros reforçou a importância dos cassinos para atrair turistas para o país. "Não é aceitável que o Uruguai receba mais turistas que o nosso Brasil, que tem belíssimas atrações em todas as regiões."

Prêmio em homenagem a Chico Maia

Solange e Valéria Maia, viúva e filha de Francisco Maia, falecido ex-presidente da Fecomércio DF, entregaram ontem ao presidente da CNC um prêmio. O troféu Um Novo Olhar sobre o Turismo foi criado pela Secretaria de Turismo do DF e teve Maia entre os agraciados. A família do empresário decidiu, junto com a secretária Vanessa Mendonça, estender o prêmio a José Roberto Tadros.

Jardim da vida

"Chico Maia era um entusiasta, um sonhador. Nos falávamos quase que todos os dias. Um grande amigo que partiu, mas com certeza levando do jardim da vida uma rosa. Deixou seu legado", disse Tadros. Maia faleceu há um ano vítima da covid.

Emoção

A cerimônia em clima de emoção ocorreu no sede da CNC em Brasília. E teve a presença do atual presidente da Fecomércio, José Aparecido Freire e da presidente da Câmara de Mulheres Empreendedoras, Beatriz Guimarães.

Posse no Sindivarejista

O empresário Sebastião Abritta, 51 anos, assume nesta sexta-feira a presidência do Sindicato do Comércio Varejista do DF — Sindivarejista — que reúne mais de 30 mil lojas de rua e shoppings. O setor emprega 90 mil pessoas.

Redução da carga tributária

"Vamos trabalhar pela redução da carga tributária e pela geração de empregos e renda. A pandemia fechou mais de 1.850 empresas no DF e demitiu oito mil pessoas. Com o avanço da vacinação, o cenário vem melhorando, mas há muito o que fazer", destacou Abritta. O mandato vai até 2026.

Descontos para graduação

O Centro Universitário IESB assinou convênio com a Associação Comercial de Ceilândia (ACIC). Graças à parceria, passa a conceder descontos de até 60% nas mensalidades em cursos de graduação presencial no campus Liliane Barbosa, em Ceilândia, para os associados da ACIC, servidores, filiados e sindicalizados e seus familiares.

Presente de aniversário

O convênio foi assinado com a presença da professora Eda Machado, fundadora e mantenedora do IESB; do reitor Luiz Cláudio Costa; de Clemilton Saraiva, presidente da ACIC e de Mirela Bereindt, diretora do IESB. A parceria marca o aniversário de 51 anos de Ceilândia e 12 anos do campus IESB na região

  •  Crédito: CNC/Divulgação. Capital S/A. Premio Chico Maia
    Crédito: CNC/Divulgação. Capital S/A. Premio Chico Maia Foto: CNC/Divulgação
  •  Crédito: Arquivo Pessoal. Capital S/A. Sebastião Abritta do Sindivarejista
    Crédito: Arquivo Pessoal. Capital S/A. Sebastião Abritta do Sindivarejista Foto: Arquivo Pessoal
  •  Crédito: Divulgação. Capital S/A. Convenio IESB
    Crédito: Divulgação. Capital S/A. Convenio IESB Foto: Divulgação

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE