Amamentação /

Bebês precisam de doações

Atualmente, bancos de leite garantem a alimentação em Unidades de Terapia Intensiva (UTI's) neonatais

Ana Isabel Mansur
postado em 06/04/2022 00:01

Desde outubro, o Distrito Federal não consegue chegar à meta de 1,5 mil litros de leite materno por mês. O cenário acendeu a luz amarela dos bancos de leite do DF que, atualmente, oferecem o alimento a 250 bebês internados em unidades de terapia intensiva (UTIs). "O leite humano é o melhor sustento que podemos oferecer aos nossos recém-nascidos prematuros ou doentes nas UTI's neonatais. Além de ter excelente valor nutricional, ele também possui diversos fatores de proteção que auxiliam no combate de doenças, infecções e estimula o desenvolvimento do sistema imunológico dos bebês", explica a pediatra e coordenadora do banco de leite da Maternidade Brasília, Sandi Sato.

Como ajudar

Toda mulher durante a amamentação pode ser uma doadora. O leite pode ser coletado em um recipiente de vidro, higienizado, com tampa plástica e congelado por até 15 dias. Para doar, basta ligar para o número 160 e, na opção 4, fazer o cadastro. Outra forma é pelo site Amamenta Brasília ou pelo aplicativo disponível na Apple Store e na Play Store. Após o cadastro, a pessoa recebe orientações de como coletar e armazenar o leite.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) vai à residência da doadora para recolher os recipientes. Outra forma de auxiliar é doando os potes de vidro para que possam ser distribuídos para as doadoras.

O interessado deve levar os recipientes ao banco de leite ou a postos de coleta localizados em Brazlândia, Ceilândia, Gama, Paranoá, Planaltina, Plano Piloto, Samambaia, Santa Maria, São Sebastião, Sobradinho e Taguatinga. O site do programa Amamenta Brasília tem mais informações sobre o assunto.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE