Morre Ubaldo Benedito da Costa, o Carimbó

Correio Braziliense
postado em 07/04/2022 00:01

Pertencente à comunidade Quilombo Mesquita — localizada na zona rural da Cidade Ocidental —, Ubaldo Benedito da Costa, mais conhecido como Carimbó, faleceu ontem. O anúncio foi feito por nota, publicada nas redes sociais do povoado. "Ele foi uma pessoa muito importante para Mesquita, pois guardava em seu quintal o cultivo do Pequi, onde plantou mais de 200 pés. Quando era criança aprendeu com seus pais o cultivo do marmelo e de outras plantas da comunidade", disse o texto.

Ativista, Ubaldo participava das lutas em defesa da terra mesquita. Além disso, esteve presente no momento que Juscelino Kubitschek visitou a área do quilombo para averiguar a construção que estava se iniciando.

Origem

A comunidade quilombola de Mesquisa se fixou em uma antiga fazenda próxima a Santa Luzia, atualmente conhecida como Luziânia (GO). Na época, o proprietário do local decidiu doar parte do terreno para três escravas que ali residiam. Foi assim que o povoado surgiu, há mais de 200 anos. Por volta da década de 1970, houve a ocupação de terras próximas, hoje conhecidas como Cidade Ocidental e Valparaíso de Goiás.

Em homenagem, o texto ainda trouxe uma mensagem religiosa para Ubaldo. "Que Nossa Senhora da Abadia o acolha no reino dos céus e que sua vida seja símbolo de força e resistência para os que ficam. Que os seus te acolham com todos os quilombolas de Mesquita que já se foram", diz o texto.

Carimbó foi velado ontem, no Cemitério Antigo de Luziânia. A causa da morte não foi divulgada até o momento.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE