Anna Christina Kubitschek entra no jogo

Correio Braziliense
postado em 13/04/2022 00:01

Anna Christina Kubitschek ganhou apoio de evangélicos para ser a vice na chapa de Ibaneis Rocha. Mulher do empresário Paulo Octávio, ela entrou no jogo como nome provável. A neta de JK é filiada ao PSD, partido da base de apoio de Ibaneis. Embora não se envolva diretamente em política, Anna Christina é sempre cotada para chapas majoritárias. A política está no sangue e o sobrenome é prestigiado. O avô e a mãe, Márcia Kubitschek, tiveram mandato. No casal, no entanto, já há um pré-candidato a cargo majoritário. Paulo Octávio quer voltar ao Senado.

Três frentes na
disputa ao Senado

A legislação eleitoral permite candidaturas ao Senado independentes, sem aliança formal para a disputa ao governo. Por isso, Paulo Octávio e seu grupo podem fazer campanha pela reeleição de Ibaneis Rocha, sem integrar a coligação. O governador teria, assim, duas frentes de apoio na corrida ao Senado. Além de Paulo Octávio, há a pré-candidatura de Flávia Arruda (PL). Ou até mesmo três frentes, se o Republicanos lançar a ex-ministra Damares Alves ao posto. 

Mais candidaturas avulsas

Nessa possibilidade de candidatura avulsa, o advogado Paulo Roque, lançado pré-candidato ao governo pelo Novo, pode liderar uma chapa sem cabeça. O que ele quer mesmo é entrar na competição pelo Senado. Na última eleição, Roque teve 202 mil votos e aposta em um bom desempenho neste ano.

Distante, sem guerra

O governador Ibaneis Rocha (MDB) não foi ao jantar na casa do ex-senador Eunício Oliveira (MDB-CE), em que vários emedebistas foram dar um abraço no ex-presidente Lula e declarar apoio à candidatura do petista, na noite de segunda-feira. No outro jantar para Lula na casa de Eunício, no ano passado, Ibaneis também ficou fora da bajulação. Ele não quer dar sinal trocado. Mas não vai deixar de procurar o PT num eventual segundo turno no DF.

União no combate

ao crime organizado

O combate ao crime organizado na América do Sul será intensificado com um plano elaborado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, apresentado ontem pelo ministro Anderson Torres a autoridades do Paraguai. Dados do Ministério mostram que a operação brasileiro-paraguaia "Nova Aliança", entre 2019 e 2021, possibilitou a destruição de 11.620 toneladas de maconha em ambos os territórios. Só no ano passado foram erradicadas 5.401 toneladas da droga. Também as duas nações, pela "Operação Status", em 2020, apreenderam R$ 230 milhões em bens de traficantes que atuavam próximo à cidade de Pedro Juan Caballero (Paraguai). E com as "Operações Fronteira Segura I, II e III" policiais prenderam lideranças do PCC que atuavam entre Pedro Juan Caballero e Ponta Porã (Brasil).

Despedida de
Sandra de Santis

Os desembargadores do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) se despediram ontem de Sandra de Santis que vai se aposentar depois de 33 anos de magistratura. A desembargadora recebeu uma homenagem carinhosa dos colegas. Muitos lembraram da atuação de Sandra como juíza do Tribunal de Júri de Brasília, quando presidiu julgamentos de grande repercussão, como o dos jovens que atearam fogo no índio pataxó Galdino Jesus dos Santos, ou no caso dos assassinos de Marco Antônio Velasco, 16 anos, espancado até a morte por 11 integrantes da chamada "Falange Satânica". Sandra de Santis sempre se emocionava nesses julgamentos, ao mostrar um lado humano além do papel de juíza. "Vai deixar muita saudade no tribunal", afirma o desembargador Roberval Belinati. Casada com o ministro aposentado do STF Marco Aurélio Mello, a desembargadora completa 75 anos em 18 de abril. "Com a minha aposentadoria, terei mais tempo para cuidar da minha mãe e do meu jardim", disse aos colegas.

Uma noite de poesia

Foi um sucesso a exposição de arte "Influência do Brasil Central na Arte Mundial", realizado na última sexta-feira na Pousada Relais Amadeus em Pirenópolis. O evento foi prestigiado com a presença de poetas, artistas e políticos, tendo como patrono o ex-governador de Goiás Marconi Perillo. Entre os envolvidos, a artista plástica Maria Guilhermina, o escritor e editor Luiz Fernando Emediato, o poeta e advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, o editor de Cultura e Cidades do Correio, José Carlos Vieira, e o curador Eduardo Collenghi. Todos aguardam a segunda edição.

Vem aí o debate do Correio

com os candidatos ao Buriti

O Correio Braziliense vai promover em 18 de agosto um debate com os candidatos ao Governo do Distrito Federal. A iniciativa já é tradição nas coberturas do jornal impresso e na internet. Essa é uma forma de dar espaço para que os concorrentes se apresentem ao eleitorado e o cidadão possa conhecer um pouco mais do perfil, das propostas e dos compromissos de quem pretende administrar a capital do país. 

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE