Venda da ITA é nebulosa, e Anac mantém suspensão do serviço aéreo

Correio Braziliense
postado em 19/04/2022 00:01

A empresa Itapemirim Transportes Aéreos (ITA), criada no ano
passado e que parou de voar em dezembro, está sendo vendida
para uma empresa pouco conhecida, com sede em Taguatinga Norte. A operação vai envolver altas cifras, pois, só em dívidas,
a conta da Itapemirim passa de R$ 250 milhões.

Problemas judiciais

A Baufaker Consulting, que está comprando a ITA, foi fundada em 2008 e não atua no setor aéreo. O empresário Galeb Baufaker, que está à frente das negociações, tem histórico no ramo imobiliário do DF. Isso inclui problemas com a Justiça por imbróglios fundiários em denúncia de venda ilegal de terrenos.

Anúncio oficial

O anúncio da venda da ITA foi feito oficialmente na semana passada, pelo CEO da empresa, Adalberto Bogsan. Mas a negociação está nebulosa e precisaria, ainda, do aval de autoridades do setor aéreo e do Ministério da Economia. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou à coluna que não foi comunicada
sobre tal operação.

Sanções

"A agência segue com processos sancionadores e medidas cautelares válidas no que tange à prestação dos serviços de assistência aos passageiros, não cumpridos pela empresa, e à operação da ITA", destacou a Anac. O órgão reafirmou que o Certificado de Operador Aéreo (COA) da ITA permanece suspenso.

Conflito no leste europeu
preocupa varejo no Brasil

Relatório do Panorama do Comércio da Câmara Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), divulgado ontem, alerta que ainda não foram medidos os efeitos do conflito no leste europeu sobre o setor, mas que a projeção é negativa, baseada na alta de 1,62% na inflação entre março e fevereiro. Esse nível de preços apresentou o maior crescimento para o período desde o Plano Real. E, no acumulado de 12 meses, o IPCA registrou alta de 11,3%.

Fevereiro de boas vendas

O último balanço da CNDL é sobre o cenário ainda de fevereiro que, até então, estava positivo. Apresentou a segunda alta mensal consecutiva no volume de vendas. O avanço registrado pelo comércio varejista ampliado foi de 2,0%.

Tecidos e vestuário em alta

O setor que apresentou a maior variação, no acumulado do últimos 12 meses, foi o de tecidos e vestuário, com avanço de 18,6%. Em seguida, com 11,2%, aparece o segmento "outros artigos de uso pessoal", que inclui lojas de departamento, de brinquedos, artigos esportivos e óticas. O de papelaria e livros também teve bom desempenho por causa da volta às aulas.

Móveis em queda

O grupo de artigos farmacêuticos teve alta de 10%. Entre as quedas, o maior destaque foi para o segmento de móveis e eletrodomésticos (-8,5%).

Aniversário do Balancéu

O maior balanço do Brasil, o Balancéu, faz aniversário com Brasília e vai comemorar com pessoas que também nasceram em 21 de abril. A atração turística, que fica no Lago Oeste, celebra um ano de funcionamento. O balanço tem 7 metros de altura e virou um dos pontos mais fotografados da capital federal.

Chapada da Contagem

Mais de 2 mil pessoas já estiveram no balanço diante da deslumbrante vista da Chapada da Contagem. Esse ano, os aniversariantes do dia 21 são convidados para fazer sua foto "voando". O agendamento deve ser feito pelo site do Recanto Maria Flor. O empreendimento é de iniciativa privada e teve apoio do Sebrae-DF e da Secretaria de Turismo do Distrito Federal.

Contribuição para o desenvolvimento econômico

As sócias-fundadoras do Grupo Sabin, Janete Vaz e Sandra Soares Costa, receberam, ontem, do governador Ibaneis Rocha, a medalha Brasília 60 Anos, em reconhecimento pela contribuição para a história e o desenvolvimento econômico da capital federal.
A homenagem tinha sido prevista para ocorrer há dois anos,
mas teve de ser adiada por causa da pandemia.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE