Obituário /

Léo Sebastião David, 92 anos

Pioneiro na capital, o advogado foi um dos fundadores do Iate Clube de Brasília, funcionário da Novacap e diretor do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios. Deixa 10 filhos, 20 netos e 11 bisnetos

Arthur de Souza
postado em 25/04/2022 00:01
 (crédito: Arquivo pessoal)
(crédito: Arquivo pessoal)

Faleceu, na madrugada de ontem, o advogado Léo Sebastião David, pioneiro da capital, que foi um dos responsáveis por fundar o Iate Clube de Brasília. Ele estava com 92 anos e foi vítima de complicações de uma dengue. Em nota, o clube lamentou a morte de seu sócio-fundador. "Léo era nosso amigo, nosso companheiro de tantos bailes e festas, nosso sócio dedicado, nosso nadador favorito", aponta o comunicado.

Além disso, o texto registra que, desde 1957, o advogado fez parte — com orgulho — da história do Iate Clube de Brasília e da construção da capital federal. "Conselheiro presente, esteve em todas as reuniões até os últimos momentos de vida", destaca. "Sentia uma alegria imensa em estar no clube onde viu sua família crescer. Falava de cada parte do Iate Clube com brilho nos olhos", frisa a nota.

A nota do Iate foi encerrada afirmando que todo o clube está "consternado" com a morte do advogado. "Mas pode ter certeza de que cumpriremos aquilo que você sempre pediu: preservar e manter viva a história da nossa instituição", promete o texto, que finaliza prestando solidariedade à toda família de Léo.

Ao Correio, Edison Garcia, 60, presidente do conselho deliberativo do Iate Clube de Brasília, diz que Léo David sempre atuou muito no clube e opinava bastante nas reuniões. Edison fala com admiração sobre o fundador. "Figura muito importante, inteligente, sempre contou muito dos princípios da fundação do Iate. Muito humano, dedicado à família e aos amigos, e muito respeitável", aponta.

Assim como o Iate Clube, a Seccional do Distrito Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/DF) também divulgou nota de pesar pelo falecimento do pioneiro. O texto de pesar destacou outros feitos do advogado. "Em sua trajetória, destacam-se ações que colaboraram com a construção da Capital Federal, sendo tesoureiro da Novacap. Também foi diretor no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT)", lembra a OAB/DF.

Legado de orgulho

Uma das filhas de Léo, Ignez David, 48, diz que o pai era apaixonado por Brasília e, em especial, pelo Iate Clube. "Homem de caráter indiscutível, sempre brincalhão e gostava muito de contar toda a dificuldade que enfrentou na chegada à cidade, quando não tinha nenhuma estrutura", afirma Ignez.

Ignez conta que o pai deve se orgulhar de todo o legado que deixou, tanto aos familiares quanto aos amigos. Léo David deixa 10 filhos, 20 netos e 11 bisnetos. O velório e enterro do advogado ocorreram na tarde de ontem.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE