EXECUTIVO

HCB terá novos equipamentos

Obras para instalação de aparelhos de ressonância magnética começaram ontem. Saúde anuncia inscrições para concurso

Júlia Eleutério
postado em 27/04/2022 00:01
Governador Ibaneis e o secretário de Saúde Manoel Pafiadache visitaram o Hospital da Criança onde será instalado o aparelho de ressonância -  (crédito: Renato Alves/ Agência Brasília)
Governador Ibaneis e o secretário de Saúde Manoel Pafiadache visitaram o Hospital da Criança onde será instalado o aparelho de ressonância - (crédito: Renato Alves/ Agência Brasília)

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal abriu inscrições para o concurso que permitirá a contratação de profissionais da saúde nas carreiras de médico, com 230 vagas; enfermeiro (101); e cirurgião-dentista (50). O período para concorrer às oportunidades começou nesta semana e segue até 23 de maio. Em agenda oficial ontem, com visita ao Hospital da Criança de Brasília José de Alencar (HCB) para instalação de novos equipamentos, o governador Ibaneis Rocha (MDB) reconheceu a necessidade de convocação dos aprovados em concursos e da contratação de novos servidores.

O secretário de Saúde, Manoel Pafiadache, acompanhou o chefe do Executivo local e comentou a situação. "Vocês podem perceber a dificuldade que temos de captar recursos humanos, principalmente médicos. Temos processos (seletivos) abertos e temos dificuldades, mas não paramos de trabalhar", destacou. O responsável pela pasta acrescentou que especialistas na área de anestesista são uma das principais necessidades no DF. "(Esse) é um profissional fundamental para uma operação. Não temos o quantitativo (da defasagem). Mas, quanto mais melhor, porque fazemos cirurgias em todos os hospitais e precisamos repor muitos esses profissionais."

O secretário ressaltou que há cerca de 20 mil cirurgias eletivas represadas por causa da covid-19, o que gera preocupação na pasta. "Tem alguns equipamentos que ainda estamos recebendo para poder fazer (os procedimentos), principalmente cirurgias ortopédicas que são nosso maior problema", comentou Manoel Pafiadache.

Em complemento, Ibaneis comentou a situação das obras do Hospital Oncológico de Brasília, que ficará próximo ao HCB, no Setor de Áreas Isoladas Norte. A construção está na etapa de finalização das fundações. "Esperamos que, em um prazo de dois anos, tenhamos um hospital oncológico concluído e em funcionamento, para que a população do DF, do Entorno e de todo o Brasil possa ser atendida nele, que será um centro de referência", destacou o chefe do Palácio do Buriti.

A meta do Executivo local é construir um complexo de saúde na região, com o HCB, junto aos hospitais de Apoio e Hospital Oncológico de Brasília. "Estamos fazendo um acerto com a sociedade organizada e com o Ministério da Ciência e Tecnologia para construção de um centro de referência de doenças raras acoplado ao Hospital de Apoio. Também trabalhamos para colocar aqui uma casa de acolhimento. Famílias que vêm pra cá (Brasília), muitas vezes, são colocadas em locais não convenientes, e queremos organizar isso", afirmou o secretário Pafiadache.

A partir de setembro, o HCB começa a fazer exames de ressonância magnética. Ontem, as equipes começaram a instalar os aparelhos que auxiliarão no tratamento de doenças degenerativas neurológicas, tumores em geral, encefalites e outras doenças. A oferta será um passo em busca da melhora da assistência em saúde a crianças e adolescentes, segundo a equipe do hospital. Com o equipamento, a estimativa é de que até 330 pacientes recebam atendimento por mês. Compradas em março, as máquinas são apropriadas para graves e complexos, possibilitando diagnósticos mais confiáveis.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE