Suplentes prontos para entrar em campo

Correio Braziliense
postado em 29/04/2022 00:01

Muita água ainda vai rolar por baixo da discussão sobre a suplência da candidatura de Flávia Arruda ao Senado. É que, se ela se eleger, a chance de o suplente assumir o mandato é grande. Existe a hipótese de o presidente Jair Bolsonaro se reeleger — assim, Flávia pode voltar ao ministério. Há, também, uma possível candidatura dela ao Palácio do Buriti em 2026. Flávia pode virar governadora e deixar um mandato de quatro anos de presente para o suplente. Foi o que aconteceu quando Paulo Octávio renunciou ao mandato de senador abrindo espaço para Adelmir Santana, entre 2007 e 2011. O mesmo aconteceu com Hélio José, que virou senador sem voto quando Rodrigo Rollemberg se elegeu governador em 2010.

A hora não é agora

Muita gente incentivando Flávia Arruda a ser candidata ao Governo do DF agora. Mas ela sempre responde que o momento não chegou.

Preparada para a guerra do Senado

A ex-ministra Flávia Arruda liderou, no final da tarde de ontem, a primeira reunião com seus colaboradores, depois de deixar a Secretaria de Governo da Presidência da República. Ela reafirmou a disposição de concorrer ao Senado nas eleições e disse que estar preparada para a guerra. A reunião, realizada na sede do PL regional, durou mais de duas horas e deixou os aliados da Flávia animados. Tirou a dúvida sobre o caminho que deve seguir até outubro.

Homenagem
ao jornalismo

Por iniciativa do deputado distrital Eduardo Pedrosa (UB), a Câmara Legislativa realizou ontem uma sessão solene em homenagem à TV Brasília, a primeira emissora da cidade. O distrital mais jovem da Casa disse que defende o bom jornalismo e estava se sentindo honrado pela homenagem à TV,
que é parceira do Correio.

Codeplan oferece 60 vagas para PDV

A Codeplan abre, na próxima segunda-feira, um Programa de Desligamento Voluntário (PDV) para uma economia de R$ 50 milhões em cinco anos. Os empregados que quiserem aderir receberão o equivalente a 60% da remuneração mensal bruta durante 60 meses em parcelas fixas. Além disso, a empresa pagará o valor equivalente a 40% do FGTS em 24 parcelas. Eles terão a garantida da continuidade do plano de assistência de saúde durante os primeiros 24 meses, inclusive para seus dependentes legais. Serão 60 vagas. A Codeplan espera, assim, reduzir em 20% seu quadro de pessoal, que, hoje, dispõe de 289 empregados.

Liberado

Depois de 15 dias internado, o ex-deputado federal Roney Nemer teve alta médica ontem.

TCDF pede explicações
sobre salários da Terracap

O governador Ibaneis Rocha (MDB) determinou a suspensão do reajuste dos salários de diretores da Terracap. O contracheque da diretoria chegou a
R$ 68 mil. O Ministério Público de Contas questionou os supersalários e pediu explicações para a empresa, o que foi referendado pelo Tribunal de Contas do DF, em medida cautelar, mesmo com a determinação de Ibaneis de reverter a medida. Por ordem do governador, a assembleia de acionistas da Terracap vai analisar o reajuste e, em seguida, o conselho. Mas o TCDF quer explicações da Terracap e, a depender da resposta,
pode mandar os diretores devolverem parte dos
salários que foram reajustados em novembro.

Propaganda enganosa

O Procon-DF entrou em campo, ontem,
para impedir a venda pelo McDonald's de
sanduíche de picanha sem picanha.

Em recuperação

O deputado Cláudio Abrantes (PSD) foi ontem com um protetor no pescoço ao evento de sanção da Lei de Uso e Ocupação do Solo (Luos). Está se recuperando de uma cirurgia na coluna, depois de um acidente de moto. Apesar do momento de recuperação, Abrantes fez questão de participar do evento.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE