Leandro Grass é o pré-candidato no DF da coligação de Lula

Correio Braziliense
postado em 12/05/2022 00:01

O comando nacional do PT decidiu avocar a decisão sobre a candidatura ao Governo do Distrito Federal da federação PT-PV-PCdoB. E a decisão está tomada: o pré-candidato do grupo é o deputado distrital Leandro Grass (PV). A deliberação foi comunicada, ontem, pelo coordenador do Grupo de Trabalho Eleitoral (GTE) da campanha do ex-presidente Lula, José Guimarães, aos pré-candidatos petistas Rosilene Corrêa e Geraldo Magela. Também participaram da reunião a
deputada federal Erika Kokay, a deputada distrital Arlete Sampaio, o ex-deputado Ricardo Vale e o presidente regional
do PT, Jacy Afonso. Guimarães foi cordial com os companheiros de partido, mas incisivo. Não interessa à campanha de Lula, com adversários duros, um conflito
aberto em Brasília. Logo, é hora de os petistas do DF abraçarem a pré-candidatura de Leandro Grass.

PT-DF nunca abriu mão de candidatura própria

Se a candidatura de Leandro Grass vingar, será a primeira vez na história do DF que o PT abre mão de candidatura própria ao governo. A sigla participou como cabeça de chapa das oito eleições ao Palácio do Buriti desde que Brasília adquiriu autonomia política. Ganhou duas vezes, com Cristovam Buarque e Agnelo Queiroz, mas não conseguiu a reeleição. Na primeira disputa para governador no DF, em 1990, o PT lançou Saraiva e Saraiva, que perdeu para Joaquim Roriz. Em 1994, o então petista Cristovam Buarque foi eleito governador. Quatro anos depois, em 1998, ainda no PT, Cristovam perdeu a reeleição para Joaquim Roriz. Em 2002, Roriz conquistou novo mandato, derrotando, por pouco, em uma eleição dura, o petista Geraldo Magela. Em 2006, Arlete Sampaio foi a candidata do PT. José Roberto Arruda levou no segundo turno. Em 2010, o PT chegou novamente ao Palácio do Buriti, com Agnelo Queiroz. O petista tentou a reeleição, em 2014, mas Rodrigo Rollemberg (PSB) venceu. No último pleito, quando o PT estava em profunda crise de imagem, especialmente no DF, onde o bolsonarismo estava forte, o então candidato petista, Júlio Miragaya, chegou em penúltimo lugar. Foi o nono em votação e obteve apenas 60.592 votos.

Cabo eleitoral

O ex-governador Rodrigo Rollemberg diz que o pré-candidato do PSB, Rafael Parente, é nome mais viável que o deputado Leandro Grass: "Rafael está crescendo nas pesquisas. Pontua melhor que o Leandro e amplia mais".

Depois do encontro nacional…

O anúncio oficial da pré-candidatura de Leandro Grass pela frente PT-PV-PCdoB só deve ocorrer depois do encontro nacional do partido, marcado para 4 e 5 de junho. Nessa reunião, o comando nacional vai arbitrar conflitos em vários estados onde há embates entre partidos que estão com Lula, mas têm interesses comuns regionalmente.

Ibaneis no Lide

O governador Ibaneis Rocha (MDB) é o convidado do Grupo de Líderes Empresariais (Lide), coordenado pelo empresário Paulo Octávio, na próxima quarta-feira. O tema dos debates, no Brasilia Palace Hotel, será responsabilidade social.

Presente

O aumento do auxílio-alimentação do funcionalismo público do DF, de R$ 394,50 para R$ 640, representa um acréscimo de 62%. Junto ao pagamento da terceira parcela de reajuste dos servidores, é um bom agrado em tempos de campanha.

Unidade no DF

Líder da bancada do PSDB no Senado, Izalci Lucas (DF) divulgou nota em que se manifestou favoravelmente à negociação com o MDB e o Cidadania em busca de uma candidatura única à Presidência da República. A avaliação é de que, na atual conjuntura, candidaturas isoladas na terceira via não terão chance. E o DF? Aqui, ele tenta costurar uma aliança de centro. Sabe que, sem uma boa frente, dificilmente derrotará Ibaneis.

Nova direção da ABI
toma posse amanhã

A nova diretoria eleita da centenária Associação Brasileira de Imprensa (ABI), encabeçada por Octávio Costa, presidente, e Regina Pimenta, vice-presidente, tomará posse nesta sexta-feira, em solenidade semipresencial na sede da entidade, no Rio de Janeiro.
O presidente é do Rio, e a vice, de São Paulo. Mas a diretoria eleita tem cinco jornalistas de Brasília: Moacyr Oliveira Filho (Moa), diretor de Jornalismo; Teresa Cruvinel, membro do Conselho Consultivo; Armando Rollemberg e Weiller Diniz, efetivos do Conselho Deliberativo; e Venicio Artur
de Lima, suplente do
Conselho Deliberativo.

Memórias do gênio

O escultor e artista Carlos Bracher teve um encontro de duas horas com Oscar Niemeyer, no Rio, em 2012, uma semana antes de o arquiteto ser internado, vindo a falecer em 5 de dezembro. Dessa conversa, Bracher guarda uma entrevista inédita com Niemeyer, em 1h35 de filmagem. A jornalista Blima Bracher, filha do artista, trabalha em um documentário — Arte das curvas e cores —,
para ser lançado brevemente.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE