CB. Agro

DF deve faturar mais de R$ 1,2 bi na produção de grão em 2022

Dados de Valor Bruto Produzido (VBP) ainda serão divulgados pela Emater. Estimativa indica crescimento anual de 20% em relação a safra 2020/2021

Raphael Pati*
postado em 13/05/2022 17:47 / atualizado em 13/05/2022 19:51
 Pedro Ivo, coordenador de Operações da Emater-DF, foi o entrevistado do CB.Agro -  (crédito:  Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Pedro Ivo, coordenador de Operações da Emater-DF, foi o entrevistado do CB.Agro - (crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

Após a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) ter divulgado, nesta quinta feira (12/5), que o Brasil deve ter uma safra 2021/22 de grãos de 270,2 milhões de toneladas, um aumento de 5% em relação ao ano anterior, o coordenador de operações da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF), Pedro Ivo, adianta que o Distrito Federal deve ir pelo mesmo caminho de crescimento e garantirá safra recorde do grão, em 2022.

“Nossos dados indicam que vamos ter um VBP (Valor Bruto da Produção) de grão por volta de R$ 1,2 bilhão, o que vai ser um recorde, e é um crescimento por volta de 20%. Lógico que, não só pela produção, mas pela alta de preços que teve. Então, a gente está surfando nas duas ondas, pela produtividade e pela alta de preços”, disse Pedro Ivo para o CB.Agro — programa do Correio em parceria com a TV Brasília —, nesta sexta-feira (13/5).

O aumento é resultado de um bom planejamento. Segundo o coordenador da Emater, o Distrito Federal possui, desde o princípio de sua história, fatores que favorecem a alta produtividade na região, considerando o tamanho reduzido da área.

“Quando a gente pensa em Brasília, pensa em uma cidade planejada, e a nossa área rural também foi planejada. Quando se criou Brasília, tinha que se criar um cinturão verde para abastecer a nova capital. Nas antigas colônias agrícolas, o que a gente chama de ‘núcleos rurais’, elas foram criadas no passado com um posto de assistência técnica para o produtor rural, à saúde e à educação. Isso atraiu produtores de todo o Brasil”, justifica.

Para aprimorar ainda mais os altos níveis de produtividade no Distrito Federal, a Emater conta, atualmente, com o Projeto Soja 100, que visa aumentar a produção do grão, muito utilizado em temperos, alimentos para bebês, entre diversas outras modalidades. “A gente tem uma meta de que nossos produtores tenham uma produtividade de 100 sacas de soja por hectare”, informa o coordenador.

*Estagiário sob a supervisão de Sibele Negromonte

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE