Violência

Dois mortos e uma mulher esfaqueada em menos de 24 horas

A violência na capital resultou em dois homicídios. Em um dos casos, padrasto e enteado foram baleados enquanto conversavam na porta de casa

Darcianne Diogo Sarah Peres Especial para o Correio
postado em 15/05/2022 00:01
 (crédito: Divulgação/PMDF)
(crédito: Divulgação/PMDF)

Em menos de 24 horas, o Distrito Federal registrou ao menos dois homicídios e duas tentativas, sendo uma de feminicídio. No fim da tarde de sexta-feira, uma mulher, de 42 anos, foi esfaqueada pelo companheiro no tórax e na mão, no Setor Arapoanga, em Planaltina. O suspeito foi preso pela Polícia Militar (PMDF) dentro de um ônibus.

A tentativa de feminicídio é investigada pela 31ª Delegacia de Polícia (Planaltina). Segundo a Polícia Civil do DF (PCDF), a vítima foi atacada pelo homem dentro de casa. Por nota, a Secretaria de Saúde (SES-DF) informou como foram prestados os primeiros socorros à mulher. "A Central de Regulação do Samu recebeu uma solicitação de atendimento, às 18h09 desta sexta-feira (13), informando que paciente do sexo feminino foi vítima de Perfuração por Arma Branca (PAB), em Planaltina, na região das mãos e do tórax.(...)".

Ainda de acordo com a pasta, equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) fizeram os procedimentos para a contenção do sangramento. A mulher segue internada no Hospital Regional de Planaltina. Em decorrência do quadro clínico, a vítima não prestou depoimento à polícia. O local do crime passou por perícia da Polícia Civil.

Na tarde de ontem, em frente à Feira de Planaltina, policiais militares receberam uma denúncia informando que o suspeito estaria dentro de um ônibus. As equipes sinalizaram para que o motorista parasse e encontraram o agressor no coletivo. O homem foi conduzido à 16ª DP.

Homicídios

Na madrugada de sábado, padrasto e enteado, de 44 e 20 anos, foram baleados em frente de casa, na Quadra 23 do Setor Leste do Gama. A motivação do crime e a identificação do suspeito estão à cargo da 20ª Delegacia de Polícia. O padrasto não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

À polícia, o enteado contou que estava na companhia do padrasto, da irmã e da mãe, quando ocorreram os disparos. Depois de denunciar a tentativa de homicídio, o Corpo de Bombeiros (CBM-DF) encaminhou o jovem ao Hospital Regional do Gama (HRG).

Horas antes, na Estrutural, um jovem, de 23 anos, também foi baleado e acabou morto. O assassinato ocorreu no meio da rua, na Quadra 4, do Setor Leste da região administrativa, próximo a um bar, por volta das 23h45. De acordo com informações da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), o suspeito teria chegado em uma moto e efetuado diversos disparos por arma de fogo contra a cabeça, os peito e as costas do rapaz.

Policiais militares foram ao local e encontraram a vítima já sem vida. A cena do crime foi preservada para perícia da Polícia Civil do DF (PCDF), e o corpo levado para o Instituto de Medicina Legal (IML). Ainda não há informações sobre a motivação do crime. Até ao fechamento desta edição, ninguém havia sido identificado ou preso. A 8ª Delegacia de Polícia (Estrutural) investiga o caso.

No Guará também foram registrados episódios de violência. Uma confusão em uma boate na QE 40 do Guará 2 resultou em uma pessoa esfaqueada, na madrugada de sábado. Os PMs foram acionados e encontraram o suspeito, de 29 anos, portando uma faca. Testemunhas relataram que o homem teria ameaçado os seguranças do estabelecimento após se recusar a ser revistado. Durante a discussão, ele chegou a ferir um dos seguranças. As informações sobre a gravidade dos ferimentos da vítima não foram divulgadas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE