Tubo de ensaio

Fatos científicos da semana

Correio Braziliense
postado em 02/10/2020 22:16
 (crédito: Handout/AFP)
(crédito: Handout/AFP)

Segunda-feira, 28

Tartarugas repatriadas

Um grupo de 36 tartarugas gigantes nascidas em cativeiro foi repatriado em seu habitat na Ilha de São Cristóvão, uma das principais do arquipélago equatoriano de Galápagos. Os répteis da espécie Chelonoidis chathamensis foram introduzidos na parte noroeste da ilha, onde há uma população estimada de 6,7 mil desses animais, segundo comunicado do Parque Nacional Galápagos (PNG). “As informações científicas que temos sobre essas tartarugas confirmam que elas permanecem saudáveis, com uma boa estrutura populacional que garante sua sobrevivência”, disse o diretor do PNG, Danny Rueda. No entanto, a espécie está em risco de extinção, de acordo com a União Internacional para Conservação da Natureza. As tartarugas, entre 6 e 8 anos de idade e pesando entre três e cinco quilos passaram por um processo de quarentena antes de serem soltas.

Emirados Árabes, agora, miram a Lua

Em mais uma etapa dos investimentos no setor espacial, os Emirados Árabes Unidos anunciaram o lançamento de um veículo explorador à Lua para 2024. Composta por sete emirados ricos em petróleo, a federação vem incrementando os projetos nos últimos anos. Em setembro de 2019, Hazza al-Mansuri foi o primeiro emirati a viajar ao espaço, a bordo de um foguete Soyuz, e o primeiro cidadão árabe a permanecer na Estação Espacial Internacional (ISS). Em julho passado, os Emirados lançaram a primeira missão espacial árabe, chamada Esperança, rumo à Marte. A meta, agora, é a Lua. O vice-presidente emirati e emir de Dubai, xeque Mohamed Bin Rashid Al-Maktum, informou que o astromóvel — chamado Rachid, em homenagem a seu pai — cobrirá “lugares que ainda não foram alcançados em missões de exploração anteriores”. Será a primeira viagem à Lua feita por um país árabe.

Paris vai testar táxis voadores

Autoridades francesas anunciaram que Paris fará testes a partir de 2021 com táxis voadores em situação real, com a perspectiva de fazer uma demonstração nos Jogos Olímpicos de 2024. O veículo elétrico VoloCity, com implantação vertical do fabricante alemão Volocopter, foi escolhido para realizar os primeiros experimentos na região da capital para o lançamento desses aparelhos em um ambiente periurbano e aeronáutico. Os testes serão realizados no aeródromo Pontoise-Cormeilles-en-Vexin, 35km ao norte de Paris, mas dependem ainda da aceitação por parte dos residentes locais, de procedimentos de segurança e manutenção. O VoloCity, que é totalmente elétrico, está equipado com 18 motores e nove baterias. Pode levar duas pessoas, incluindo um piloto. Voa a 110km/h, a uma altitude de 400 a 500 metros e com um alcance de 35km. Se tudo der certo, o sistema começa a valer a partir de 2030.

ALMA reabre após quarentena

 (crédito: 2019 Wang et al/Divulgação - 7/8/19)
crédito: 2019 Wang et al/Divulgação - 7/8/19

O radiotelescópio ALMA, o mais avançado do mundo, iniciou o processo de reabertura, após ficar fechado por seis meses. Por enquanto, porém, não serão retomadas as observações científicas, previstas para o próximo ano. A pandemia impôs uma pausa forçada nos grandes observatórios astronômicos instalados no norte do Chile, fechando os olhos do mundo para o Universo e causando um atraso nas pesquisas científicas. O Conjunto Atacama Grande Milímetro/Submilímetro (ALMA), com 66 antenas, decidiu iniciar o longo processo de reabertura devido à melhora da situação do coronavírus no Chile. Nos últimos dois meses, os casos no país vêm mantendo-se em torno de 1.800 por dia, longe do pico de quase 7 mil registrados diariamente em meados de junho, mas ainda em patamar elevado segundo especialistas. Nesse período de quarentena, o ALMA ficou sem energia nem água. Apenas uma peça-chave do equipamento, o maser de hidrogênio, continuou a receber energia, sendo verificado diariamente por uma pequena equipe.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação