Pandemia

Mundo supera 40 milhões de casos de covid-19 e países voltam a impor restrições

Nesta segunda-feira várias restrições importantes entraram em vigor em vários países europeus, incluindo Itália, Bélgica e Suíça, para frear o número de contágios

Agência France-Presse
postado em 19/10/2020 08:55 / atualizado em 19/10/2020 08:55
Pessoas usando máscaras esperam para serem admitidas no Hospital Clínico Dubrava em Zagreb em 19 de outubro de 2020, em meio à pandemia de Covid-19, causada pelo novo coronavírus. -  (crédito: DENIS LOVROVIC / AFP)
Pessoas usando máscaras esperam para serem admitidas no Hospital Clínico Dubrava em Zagreb em 19 de outubro de 2020, em meio à pandemia de Covid-19, causada pelo novo coronavírus. - (crédito: DENIS LOVROVIC / AFP)

Mais de 40 milhões de casos do novo coronavírus foram registrados no mundo desde o início da pandemia, segundo um balanço da AFP com bases em dados oficiais dos países.

Na manhã desta segunda-feira (19), o planeta alcançou 40.000.234 casos contabilizados, com 1.113.896 mortes. Mais da metade dos casos foram registrados nos Estados Unidos (8.154.935), Índia (7.550.273) e Brasil (5.235.344).

Nos últimos sete dias, 2,5 milhões de casos adicionais foram registrados, o maior número semanal desde o início da pandemia.

O aumento do número de infecções pode ser explicado em parte pelo aumento do número de testes de diagnóstico em alguns países.

Porém, uma parte importante dos casos menos graves ou assintomáticos, continua provavelmente não detectado.

Nesta segunda-feira várias restrições importantes entraram em vigor em vários países europeus, incluindo Itália, Bélgica e Suíça, para frear o número de contágios.

França, Alemanha, Reino Unido e Espanha adotaram medidas similares na semana passada para limitar os deslocamentos e os contatos entre pessoas ante um aumento descontrolado das infecções.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação