Tubo de ensaio

Fatos científicos da semana

Correio Braziliense
postado em 23/10/2020 22:29
 (crédito: Mathieu Belanger/Reuters - 24/9/11)
(crédito: Mathieu Belanger/Reuters - 24/9/11)

» Segunda-feira, 19
Mamadeira, fonte de microplásticos

Estudo publicado na revista Nature Food mostra que um bebê ingere diariamente entre meio e mais de um milhão de micropartículas de plástico de sua mamadeira. Na pesquisa, os especialistas submeteram modelos de mamadeiras de polipropileno ao processo de preparação recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS): esterilização e preparação do leite materno com água aquecida a 70ºC, para eliminar as bactérias perigosas. O resultado demonstra que algumas mamadeiras liberam até 16 milhões de microplásticos por litro e que a temperatura desempenha um papel importante. “É muito provável que (as partículas) simplesmente atravessem muito rápido o nosso corpo”, tranquilizou o professor do Real Instituto de Tecnologia de Melbourne, Oliver Jones, citado pelo organismo Science Media Centre. Para limitar a exposição dos bebês, os pesquisadores recomentam lavar a mamadeira três vezes com água esterilizada fria, preparar o leite em pó em um recipiente não-plástico antes de despejar o líquido resfriado na mamadeira, não agitar a mamadeira em excesso e não colocá-la no micro-ondas.

 

» Terça-feira, 20
Monólitos africanos contrabandeados

Autoridades americanas confiscaram uma carga de pedras talhadas proveniente de Camarões, conhecidas como monólitos de Ikom, que datam dos anos 200 a 1.000 antes de Cristo, segundo informações da alfândega do aeroporto de Miami. Segundo investigadores, as esculturas tinham sido exportadas aos Estados Unidos com documentos fraudulentos e serão repatriadas ao Camarões. O escritório de proteção de aduanas (CBP, na sigla em inglês) não detalhouo a quantidade de objetos confiscados. Segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, os monólitos de Ikom provêm da região do povoado de Ikom, no estado de Cross River, no sul da Nigéria e fronteiriço ao Camarões. Em cada comunidade, as pedras apareceram dispostas em círculos, uma diante da outra. Contêm forma de escritura e sistema codificado de informação, e cada uma é única em seu desenho e execução.


» Quarta-feira, 21
Males da poluição

A poluição do ar matou 476 mil recém-nascidos no ano passado, especialmente, na Índia e na África subsaariana, de acordo com um estudo publicado nos Estados Unidos que destaca a responsabilidade da fumaça tóxica que emana dos combustíveis usados para cozinhar nas residências (75% dos casos). Mais de 116 mil bebês indianos e 236 mil africanos subsaarianos morreram no primeiro mês de vida, vítimas da poluição do ar, segundo a organização State of Global Air 2020, que utiliza dados compilados pelos americanos Health Effects Institute e Institute for Health Metrics and Evaluation. Os autores do estudo afirmam que há cada vez mais provas que permitem vincular a exposição das mães à contaminação durante a gravidez com o risco crescente de parto prematuro ou de que os bebês tenham um grave deficit de peso. No total, a contaminação do ar provocou 6,7 milhões de mortes no mundo em 2019, a quarta maior causa de mortalidade no planeta, indica o estudo.

 

» Quinta-feira, 22
Retorno à Terra após 196 dias

Um astronauta americano e dois cosmonautas russos retornaram à Terra, ao fim de uma missão de 196 dias na Estação Espacial Internacional (ISS). Foi o primeiro lançamento espacial durante o confinamento pelo coronavírus. O astronauta da Nasa Chris Cassidy (no centro da foto) e os cosmonautas russos Anatoly Ivanishin e Ivan Vagner pousaram numa área localizada 150km ao sudeste da cidade de Zhezkazgan (Cazaquistão) às 2h54 GMT (23h54 de Brasília, quarta-feira), de acordo com a agência espacial russa Roscosmos. Os três decolaram em abril, quando metade da população mundial estava confinada para conter a propagação do Sars-CoV-2. Antes de retornar de sua terceira missão no espaço, Cassidy, um ex-SEAL americano de 50 anos, tuitou uma foto de mostras de sangue que os astronautas foram obrigados a tirar em vários momentos da missão. Vagner, que viajou ao espaço pela primeira vez, é uma das poucas presenças da Roscosmos na rede social, em que a maioria dos astronautas da Nasa tem uma conta. “Mamãe, estou voltando para casa”, tuitou o cosmonauta de 35 anos. Ivanishin completou sua terceira missão.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação